Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade
Paraná

Governo divulga tabela com novo reajuste para policiais

Classes que representam as polícias Militar e Civil demonstraram insatisfação com a nova proposta. Polícia Científica vai analisar a tabela antes de se pronunciar

01/03/2012 | 19:47 | atualizado em 01/03/2012 às 21:30
  • Comentários

O governador Beto Richa (PSDB) autorizou, nesta quinta-feira (1º), as novas tabelas salariais para a Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Científica. Os valores dos reajustes foram divulgados na noite desta quinta e apresentam remuneração por meio do subsídio.

A proposta de reajuste apresentada pelo governo para as polícias Civil e Militar não agradou às entidades que representam as classes. Para o Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná (Sinclapol) e a Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares (Amai), os valores apresentados na noite desta quinta-feira (1º) ficaram aquém do desejado.

Militar

Com os novos valores, um policial militar que ingressa na corporação, por exemplo, terá subsídio inicial de R$ 3.225. Com o tempo, o salário poderá chegar a R$ 4.838, caso não haja promoção para postos superiores (cabo, sargento, subtenente). O maior posto da Polícia Militar, que é o de coronel, terá um valor de subsídio que varia entre R$ 14.354 e R$ 21.531, conforme o tempo de serviço.

Para o presidente da Amai, coronel Elizeu Furquim, os pisos apresentados estão distantes do que a classe pede. “Na tabela ideal, o soldado ingressaria ganhando R$ 4,5 mil, que seria aproximadamente 20% do piso aplicado para o coronel (R$ 22,5 mil)”, diz. Ele ainda explicou que a classe gostaria de reduzir a diferença entre os valores do capitão e do primeiro tenente que, pela nova proposta do governo, ganhariam, respectivamente, um piso de R$ 12.282 e R$ 8.470. “Essa medida seria aplicada até o soldado, para valorizar os cargos mais baixos”, diz Furquim.

Ele também reclamou que o governo apresentou uma tabela para 2013 apenas para a Polícia Civil. “Não pode haver diferença, pelos valores apresentados, um investigador da Polícia Civil poderá ganhar, ao fim da carreira, R$ 6,7 mil: uma diferença de quase R$ 2 mil para o soldado da Militar”, argumenta.

Furquim ainda explicou que será feita uma vigília nesta sexta-feira (2) e a proposta também passará por nova avaliação durante a tarde. Uma assembleia está prevista para a manhã de sábado (3) para que seja votada a nova proposta. Ele garantiu que a PM não deseja realizar greve.

Segundo Sebastiani, os valores propostos pelo governo farão com que a Polícia Militar do Paraná passe a ter o segundo maior salário entre as corporações de todo o país, ficando abaixo apenas do Distrito Federal, que recebe apoio financeiro direto da União. Para Furquim, o policial militar do Paraná merece ser melhor remunerado porque exige formação profissional já na base, ao contrário de outros estados do país.

Civil

Na Polícia Civil, o investigador que ingressa na 5ª Classe receberá um subsídio inicial de R$ 4.020. Da mesma forma, com o passar do tempo, ele poderá alcançar um subsídio de R$ 8.196, levando em conta promoções e progressões ao longo da carreira. Para 2013, o subsídio será reajustado para R$ 4.502 no ingresso. Para os delegados, o subsídio de ingresso na 4ª classe será de R$ 13.831. Ao longo da carreira, o valor pode chegar a R$ 21.615.

O vice-presidente do Sinclapol, Neilor Liberato Sousa, afirmou que foi elaborada uma tabela para os policiais da base (escalões mais baixos) e uma para os delegados. “A tabela dos delegados cumpriu com as exigências, mas a dos policiais da base, não”, afirma Sousa. Ele argumenta que se essa decisão foi tomada para que os delegados administrem a revolta da base, o efeito poderá ser contrário. “Com certeza essa proposta só vai inflamar ainda mais a categoria, vamos levar para votação, mas não vamos aceitar a proposta”, garante. A assembleia deverá ser realizada no fim da tarde da próxima terça-feira (6).

A tabela elaborada pelo Sinclapol pedia que o investigador de 5ª classe iniciasse na corporação com salários de aproximadamente R$ 5.750. “Nós fomos apunhalados pelo Estado. Os peritos receberam uma tabela boa, apesar de formação do mesmo nível, eles são tratados de forma diferente por não estarem mais vinculados à Polícia Civil e sim à Secretaria de Segurança”, avalia Sousa.

O vice-presidente do Sinclapol ainda disse ter pena dos policiais novos que iniciam carreira na Polícia Civil. “Além de não haver incentivo, qualquer negociação esbarra na Lei de Responsabilidade Fiscal. Antes da lei a desculpa é que o sistema financeiro estava quebrado. Desta forma nunca teremos a contratação de novos policiais”, reclama Sousa.

Científica

Os peritos oficiais da Polícia Científica receberão um subsídio inicial de R$ 7.149, podendo chegar a R$ 16.954 ao longo da carreira.

O Sinpoapar (Sindicato dos Peritos Oficiais e Auxiliares do Paraná) informou que só irá se pronunciar sobre a tabela de reajuste salarial divulgada nesta quinta-feira após analisar o quadro com calma e esclarecer pequenos detalhes que estão sendo acertados com o governo. Uma assembleia será convocada para a semana para que a classe decida se aceita ou não a proposta.

“Como não tivemos acesso a esses números na íntegra antes da divulgação, seria leviano de nossa parte emitir qualquer opinião neste momento”, explica Ciro Pimenta, presidente do Sinpoapar.

Avaliação

De acordo com nota divulgada pela Agência Estadual de Notícias (Aen), órgão oficial de comunicação do governo do estado, a proposta será encaminhada para apreciação da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) e deverá ser implantada a partir de 1º de maio.

Em entrevista à Aen, o secretário da Administração e Previdência, Luiz Eduardo Sebastiani, avaliou que a proposta garante grande valorização do servidor com “avanços significativos na remuneração inicial”. “As novas tabelas são desdobramentos das apresentadas anteriormente e decorrem do processo de diálogo franco com os policiais”, disse o secretário. Ele ainda ressaltou que as novas tabelas levam em conta os limites legais, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Para o secretário da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César, a valorização oferecida cumpre uma meta do programa Paraná Seguro, de manter um quadro reconhecido e valorizado.

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 49,90 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade