Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade

André Rodrigues/ Gazeta do Povo

André Rodrigues/ Gazeta do Povo / Moradora observa árvore que caiu em sua casa após forte temporal em Curitiba, neste sábado Moradora observa árvore que caiu em sua casa após forte temporal em Curitiba, neste sábado
Temporal

Chuva de 15 minutos causa estragos em Curitiba neste sábado

Mais de 40 mil residências ficaram sem energia elétrica nesta tarde em Curitiba. Dezenas de ruas ficaram alagadas, 80 árvores caíram e 20 casas foram destelhadas na região

08/12/2012 | 17:22 | atualizado em 08/12/2012 às 22:42
  • Comentários

A forte chuva que atingiu Curitiba e região metropolitana por volta das 16h30, deste sábado (8), deixou mais de 40 mil casas sem energia elétrica e causou problemas para a população. Só na capital paranaense, dez ruas ficaram alagadas, aproximadamente 80 árvores caíram, 20 casas foram destelhadas, além de diversos outros estragos pelas ruas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Trânsito (Setran), o tráfego ficou bloqueado em vários pontos dos bairros Pilarzinho, Boa Vista e Ahú por causa dos trabalhos que estão sendo realizados por equipes da prefeitura e da Companhia Paranaense de Energia Elétrica do Paraná (Copel) para a remoção das árvores e reestabelecimento das linhas de transmissão de energia. A previsão era de que o trânsito e energia seriam normalizados durante a madrugada.

Serviço

Em situações de emergência, como queda de árvores, o cidadão deve entrar em contato por telefone com o Corpo de Bombeiros do seu município, discando o número 193.

Fotos: veja imagens da chuva em Curitiba

Em 15 minutos de temporal, o vento chegou a atingir até 65 quilômetros por hora, de acordo com o Instituto Tecnológico Simepar. Os bairros mais afetados pela chuva foram Atuba, Ahú, Hugo Lange, Bacacheri, Cabral, Boa Vista, São Lourenço, Alto da XV, Tatuquara e Campo do Santana.

Um grande número de queda de árvores foi registrado na Rua Mateus Leme, nas proximidades do Terminal do Cabral e nos bairros Santa Cândida, São Lourenço, Rebouças, Prado Velho e Centro Cívico. Os locais também sofreram com a falta de energia elétrica e os motoristas tiveram dificuldades no trânsito. No Pilarzinho, várias casas ficaram danificadas por causa do destelhamento. A Defesa Civil informou que não há registro de feridos ou desalojados.

Segundo a Prefeitura Municipal de Curitiba, a chuva destelhou parte do Hospital Nossa Senhora da Luz, no Rebouças, e derrubou o muro da Escola Municipal Jaguariaíva, no Bacacheri. Uma marquise de um condomínio residencial localizado no bairro Boa Vista despencou com chuva e o vento, mas a estrutura do prédio não ficou danificada e nenhum morador se feriu.

Energia elétrica

As fortes pancadas de chuva e as ventanias deixaram pelo menos 46 mil residências de Curitiba e região metropolitana sem energia elétrica, segundo informações da Companhia Paranaense de Energia Elétrica do Paraná (Copel). Até as 20h15, 38 mil imóveis ficaram sem luz em toda a região. Apenas em Curitiba, o número chegou a 29 mil. A Copel informou que a situação deveria ser normalizada até a meia-noite. No bairro Boa Vista, a energia começou a voltar ao normal por volta de 21h30.

Futebol

O temporal também atrapalhou no campo de futebol. No bairro Santa Felicidade, a final do campeonato de futebol amador de Curitiba, a Suburbana, foi cancelada no estádio Trieste. Uma nova data será definida na semana que vem.

Interior

Segundo o Simepar, os maiores volumes de chuva no interior do estado foram registrados até por volta das 16h30 nas cidades de Guaíra, Francisco Beltrão, União da Vitória e Pato Branco, no Sudoeste.

No interior, a Defesa Civil informou que 16 casas ficaram destelhadas e árvores caíram no município de Mallet, na região Sudeste. O temporal começou por volta das 14h40 e durou menos de dez minutos.

A Defesa Civil informou que não atendeu mais solicitações ocasionadas pela chuva até as 18h40. Não houve feridos.

Redes sociais

Pelas redes sociais, leitores da Gazeta do Povo informaram que, por volta das 19h, ainda havia pontos da cidade em que ruas estavam com tráfego lento por causa de sinaleiros desligados. Outra reclamação foi a falta de agentes de trânsito para orientar os motoristas. Além disso, até as 21h ainda faltava energia elétrica pelo bairro do Cabral.

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 49,90 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade