Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade

Reprodução da internet

Reprodução da internet / O vídeo foi produzido em uma chácara em Campo Largo. O texto foi narrado por três crianças. Um advogado sem experiência em roteiro imaginou como seria o filho narrando a história. Deu certo O vídeo foi produzido em uma chácara em Campo Largo. O texto foi narrado por três crianças. Um advogado sem experiência em roteiro imaginou como seria o filho narrando a história. Deu certo
Paixão de Cristo

Páscoa com crianças ganha internet

Vídeo interpretado por filhos de frequentadores de uma igreja luterana de Curitiba supera 10 milhões de visualizações em 20 dias

Publicado em 29/03/2013 |
  • Comentários

“Deus queria muito que a gente ficasse de bem com ele. Daí ele mandou Jesus e a Páscoa foi quando Jesus foi salvar a gente.” Apesar de a explicação parecer ingênua e imatura, é um dos motivos pelos quais o curta-metragem da qual ela faz parte ter somado mais de 10 milhões de visualizações na internet. Produzido por um grupo curitibano, o filme de cinco minutos é inteiramente encenado e narrado por crianças de 3 a 5 anos de idade, que contam a Paixão de Cristo sob um olhar infantil.

Assista ao vídeo da História da Páscoa

Reprodução da internet

Reprodução da internet / Ampliar imagem

100 e-mails

por dia é o volume de relatos de religiosos, professores e pais que assistiram ao filme e o exibiram a crianças. Segundo eles, as crianças adoram ver outras crianças na televisão, então a conexão é imediata.

A ideia foi desenvolvida por um grupo de frequentadores da igreja luterana Comunidade do Redentor, localizada no bairro São Francisco, em Curitiba.

Compartilhamento

“O objetivo inicial era gravar um DVD para colocar em uma cesta de páscoa a ser vendida para os membros da igreja”, lembra Juliana Montoya, arquiteta de 32 anos e uma das integrantes do grupo Voa Flor, formado semanas antes e que fez a sua estreia com esse vídeo. “O nome do grupo remete ao dente-de-leão, que após assoprado espalha sua semente em todas as direções”, explica Annie Libert, 29 anos, produtora audiovisual.

E foi o que aconteceu no domingo, 10 de março, quando o filme foi lançado durante o culto. Também publicado na página do grupo no Facebook, passou a ser compartilhado e republicado no perfil de outras pessoas. “Nos primeiros dias ainda conseguíamos acompanhar a evolução, mas depois perdemos o controle”, conta Caroline Steuermagel, maquiadora de 35 anos e também integrante do grupo. Como era possível fazer download do filme, tornou-se difícil saber ao certo o alcance da iniciativa, mas o somatório das visitas nas principais publicações superava 10 milhões de acessos até ontem.

Elas passaram a receber cerca de 100 e-mails por dia. São relatos de religiosos, professores e pais que assistiram ao filme e o exibiram a crianças. “As crianças adoram ver outras crianças na televisão, então a conexão é imediata”, explica Annie. “Nosso objetivo era resgatar um pouco do sentido original da Páscoa. Até para os meus filhos existe essa visão do coelho e do chocolate”, justifica Caroline, mãe de três crianças entre 2 e 5 anos.

A produção

A concepção do filme foi inspirada em uma produção semelhante feita por uma igreja australiana, que usava atores-mirins para encenar o nascimento de Cristo. Foram dois meses de produção, e as gravações aconteceram ao longo de um dia, em uma chácara em Campo Largo, Região Metropolitana de Curitiba.

As crianças são filhos de membros da igreja. Os pais estavam junto no dia, o que ajudou a entretê-las e fazê-las encenar as passagens bíblicas. “Com criança é impossível planejar muito. O garoto que fazia Jesus, por exemplo, se recusava a ser preso, porque dizia que Jesus tinha superpoderes”, revela Annie.

O texto foi narrado por três crianças, em estúdio, com os pais ditando frase a frase. Foi escrito pelo marido de Juliana, um advogado sem experiência em roteiro. “Ele tentou imaginar como seria nosso filho falando, e deu certo”, diz a esposa.


      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 69,30 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade