Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade

Daniel Derevecki/Gazeta do Povo

Daniel Derevecki/Gazeta do Povo / Técnicos da Urbs acreditam que houve falha em equipamento que impede a movimentação do ônibus com as portas abertas Técnicos da Urbs acreditam que houve falha em equipamento que impede a movimentação do ônibus com as portas abertas
Transporte Coletivo

Mulher morre após cair de ônibus superlotado em Curitiba

Com a movimentação dos passageiros no interior do ônibus, a vítima, de 29 anos, foi empurrada contra a porta, que cedeu e abriu

28/01/2009 | 08:28 | atualizado em 28/01/2009 às 19:50
  • Comentários

Uma mulher de 29 anos morreu após cair de um ônibus e ser atropelada pelo próprio veículo no início da manhã desta quarta-feira (28), na Vila Verde, no bairro da Cidade Industrial de Curitiba, próximo à divisa com Araucária. De acordo com informações do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), o acidente aconteceu por volta das 7h10, na Rua das Araucárias, próximo ao cruzamento com a Rua José Schaffemberg.

Cleonice Ferreira Golveia havia entrado no ônibus ligeirinho da linha Araucária no Terminal da Vila Angélica, em Araucária, ia em direção a Curitiba, onde trabalhava pela manhã como auxiliar de serviços gerais em uma empresa de entregas no bairro Cristo Rei, fazendo um percurso de uma hora utilizando dois ônibus. Casada e mãe de duas filhas, uma de 13 e outra de 9 anos, ela tinha um outro emprego duas vezes por semana à tarde fazendo limpeza numa loja no mesmo bairro.

RPC TV

Trava que segura as portas estava acionada no momento do acidente

A empregada doméstica Maria Joana Mota Matsumoto estava no mesmo coletivo e viu o momento em que a mulher caiu. “Todas as portas estavam fechadas, mas havia tanta gente que, com a movimentação das pessoas, ela começou a ser empurrada contra a porta”, conta. “Quando a porta cedeu e abriu, outro passageiro tentou segurá-la pela camisa, mas a roupa acabou rasgando”.

Segundo a testemunha, o motorista percebeu a queda e parou o ônibus imediatamente. “Infelizmente as rodas de trás já tinham passado por cima da mulher”, lamenta a empregada doméstica. Ela conta que houve desespero por parte dos demais passageiros. “Um pouco antes estavam todos conversando, rindo. Depois do acidente, começou uma gritaria e uma pessoa chegou a desmaiar”.

Maria Joana lembra que quase todos os dias pegava ônibus com a vítima. “Conhecia ela de vista, estávamos sempre lá no mesmo horário”, diz. Cleonice era auxiliar de serviços gerais fez aniversário na terça-feira (27), dia em que os colegas de trabalho fizeram uma comemoração com um bolo no trabalho dela. Era considerada pelos companheiros como uma pessoa bastante carismática. Segundo a família, ela trabalhava desde os 14 anos de idade.

Em nota, a Urbanização de Curitiba (Urbs) manifestou “profundo pesar pelo acidente ocorrido com a passageira”. De acordo com a empresa, a linha direta Araucária transporta em média sete mil pessoas por dia útil entre a Praça Rui Barbosa, em Curitiba, e o Terminal Central de Araucária. São realizadas 120 viagens diárias, com um intervalo médio de seis minutos entre cada uma. A linha tem 20 veículos em operação, e a idade média dos veículos é de cinco anos.

O motorista do ônibus foi submetido a exame de grau alcoólico que constatou que ele não dirigia sob a influência de álcool. O caso passou a ser investigado pelo 11º Distrito Policial de Curitiba.

Perícia

Segundo a Urbs, o veículo envolvido no acidente foi fabricado em 2004 e tem um equipamento de segurança que impede a movimentação do ônibus com as portas abertas, além de sinalização de alerta aos passageiros junto às duas portas, com a frase ‘evite permanecer nesta área’.

“Numa análise preliminar, os técnicos da Urbs constataram a possibilidade de ter havido alguma falha mecânica grave neste dispositivo de segurança”, diz o texto. A direção da empresa determinou a realização de uma perícia para se determinar as causas do acidente, cujo laudo deve ficar pronto em um prazo de 15 dias.

Você já sofreu ou presenciou algum tipo de acidente dentro dos ônibus de Curitiba e região? Conte sua história com seu nome completo e e-mail para que a reportagem da Gazeta do Povo entre em contato

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 49,90 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade