Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade
Image Map
MEDIANEIRA

Secretário autoriza obra em condomínio do prefeito

Arlei Conti, que ocupava o cargo de secretário de Obras, foi afastado da função por decisão judicial. Máquinas públicas e servidores terceirizados prestaram serviços no condomínio

07/01/2014 | 15:31 | atualizado em 07/01/2014 às 19:15
  • Comentários

O secretário de Obras da Prefeitura de Medianeira, Arlei Conti, foi afastado das funções após autorizar o uso de máquinas e pessoal para o recapeamento do condomínio onde mora o prefeito do município, no Oeste do Paraná, Ricardo Endrigo (PSDB). A decisão foi tomada pela juíza Pryscila Barreto Passo, a pedido do Ministério Público (MP), que acusa Conti de improbidade administrativa.

De acordo com o MP, servidores terceirizados que prestavam serviços para o município também foram destacados pelo secretário para trabalhar nas obras de recapeamento do espaço, que se chama Condomínio Residencial Jardim Universidade. O decreto com o afastamento, que vale por tempo indeterminado, foi publicado no Diário Oficial do Município no último dia 23. A denúncia chegou até o promotor Eduardo Henrique Germano por meio do Observatório Social.

O Ministério Público informa que o síndico do condomínio foi avisado de que as máquinas não poderiam ser utilizadas no local, mas ele ignorou a orientação. No dia 18 de dezembro, as obras começaram a ser realizadas. Imagens confirmam que as máquinas da prefeitura realizaram o serviço. Servidores disseram ao MP que a ordem veio do secretário de Obras. Diante disso, a promotoria pediu o afastamento imediato de Conti, que foi deferido pela Justiça por meio de uma liminar.

Presidente do Observatório Social, Gildete Maria Dal Vesco disse que a possível irregularidade foi percebida na publicação do edital da assembleia do condomínio, que trazia a informação sobre a parceria com o município para o recape das ruas internas do condomínio. Segundo ela, com a intervenção do MP, a população começa a perceber a importância de participar do processo de monitoramento das despesas públicas.

A assessoria de imprensa da prefeitura de Medianeira informou que apenas o assessor jurídico está autorizado a falar sobre o caso, mas ele está em férias e só retorna na segunda-feira (13). A reportagem não conseguiu contato com o síndico do residencial.

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 49,90 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade