PUBLICIDADE

Animal

Por que “levantar” as orelhas dos cachorros?

Procedimento estético é comum entre criadores de filhotes, mas existem alguns prós e contras para pesar antes de fazer

Foto: BigstockFoto: Bigstock

Filhotes de Yorkshire, Dobermann, Pinscher, Border Collie e Pastores têm uma característica em comum: as orelhas nem sempre nascem para cima, pontudas, como é comum de se ver. Para mantê-las em pé, muitos criadores e tutores optam pelas talas, ou órteses, usadas nos primeiros 20 a 30 dias de vida.

O uso dessas talas é puramente estético, conforme explica a médica veterinária e fisiatra Renata Novak. “Não tem problema nenhum em deixar a orelha baixa, é só uma questão estética querer ela em pé, por ter a padronização das raças”, explica.

Como o tecido da orelha é cartilaginoso, ele é bem maleável no filhote. “Se for feita por um veterinário, de forma que não cause lesão, principalmente por apertarem demais a órtese, não machuca”, ressalta a médica veterinária.

“Mas as talas só funcionam se for colocada em filhotes. Depois de adulto, a orelha não para em pé. Vale lembrar que o corte da orelha é proibido no Brasil”, reforça Renata.

Como se “levantam” as orelhas dos cachorros?

O procedimento é feito pelo proprietário ou criador e demanda cuidados diários. A veterinária Jenifer Harumi Bansho, do HiperZoo Pet Shop, explica que o processo é simples: basta levantar a orelha do animal e fixar com esparadrapo, podendo usar um palito para dar sustentação. “Mas é importante que a troca seja feita diariamente, para ver se o esparadrapo não causou lesão na pele do animal ou se o local não está úmido”, comenta.

Se algum tipo de dano for identificado, é preciso suspender o procedimento e procurar um especialista. O problema mais comum é que o esparadrapo cause dermatite. Se tudo ocorrer bem, o processo dura em torno de 20 a 30 dias e precisa começar a ser feito quando o animal é bem novo, a partir do primeiro mês.

Para auxiliar no processo, é possível usar suplementos a base de colágeno. Isso é importante porque, em alguns casos, o cachorro, por questões genéticas ou doenças na primeira infância, não produzem naturalmente o colágeno para manter a orelha em pé. Dessa forma, mesmo com o uso da tala, o resultado esperado não chega.

Leia mais

Não é pelo cheiro que o cachorro escolhe onde fazer xixi

Seu cachorro foi programado para te amar

Máquina alimenta animais de rua em troca de materiais recicláveis

PUBLICIDADE
array(6) { [0]=> string(5) "http:" [1]=> string(0) "" [2]=> string(23) "www.gazetadopovo.com.br" [3]=> string(9) "viver-bem" [4]=> string(6) "animal" [5]=> string(41) "por-que-levantar-as-orelhas-dos-cachorros" }