PUBLICIDADE

Animal

Seu gato te acorda de madrugada? Veja as raças mais pilhadas!

Comportamento noturno do animal precisa ser compreendido, só assim é possível encontrar um meio termo entre as necessidades do felino e as do dono

Foto: Pixabay.Foto: Pixabay.

Pode começar com miados, continuar com escalada na cortina, leves patadas no rosto ou até a tentativa de derrubar tudo o que está na cabeceira, ao redor da cama do dono. É muito comum que os gatos fiquem mais agitados durante a madrugada. O motivo, de acordo com a bióloga especialista em comportamento felino Juliana Damasceno, é seu hábito crepuscular: ficam mais ativos no amanhecer e no anoitecer.

Leia mais:

>>> Gato castrado engorda sim!

>>> Será que seu gato precisa de banho?

>>> Convivência entre gatos e humanos pode ter sido escolha dos felinos

Isso faz com que os bichanos miem para chamar a atenção, para ter companhia, brincar ou pedir mais comida. “O hábito se torna um problema maior quando o animal percebe que as intervenções funcionam. Os donos começam a tratar os animais como bebês, atendendo a todos os seus pedidos e levantando mesmo de madrugada para dar petiscos ou comida. Isso reforça o comportamento”, diz. A especialista ainda afirma que a culpa da rotina desgastante é do dono e que sempre é possível reverter o quadro. “A dica é a de deixar de responder aos pedidos do gato aos poucos, sem punição”, diz.

Em alguns casos, não deixar que o gato durma na cama é outra boa solução, desde que seja oferecido um local próprio, confortável e elevado para ele ficar. Juliana também recorre à aromaterapia, usando lavanda e camomila para que os felinos durmam mais – pode ser aplicado no ambiente ou no tecido, no local onde os animais dormem.

Valeria Zukauskas, bióloga do Gatos no Divã, é especialista em comportamento felino. Em consultas feitas nas casas de donos que reclamam do hábito noturno dos animais ela percebe que, muitas vezes, o grande problema está na falta de interação. “Os gatos precisam de atenção especial e muitas vezes não brincam sozinhos. Eles precisam ser estimulados nem que seja meia hora por dia”, explica. Valeria lembra que não adianta comprar um ratinho de brinquedo e deixar para o gato em casa. “Também é preciso descobrir qual o tipo de brinquedo ele gosta: pode ser uma simples bolinha feita de papel alumínio, ratinhos, varinhas com bichinhos na ponta”.

Segundo ela, a vocalização dos gatos (miados) é feita por causa do ser humano: ele não mia tanto na natureza, mas entendeu que com algumas modulações de voz ele pode conseguir mostrar urgência para o ser humano e, às vezes, consegue diferenciar o que ele quer: comida, água ou companhia. Algumas raças tendem a ser mais agitadas à noite, como os orientais, com pelo curto, siameses e mestiços de siamês.

PUBLICIDADE