PUBLICIDADE

Animal

Tigres brancos chegam ao Beto Carrero; expectativa é que animais se reproduzam

O macho Ravi foi trazido da Alemanha e as irmãs Rahny e Amal vieram da Argentina. Assista o vídeo da operação de transferência das fêmeas

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

A partir deste mês, quem visitar o Beto Carrero World, em Penha, no litoral de Santa Catarina, poderá conhecer três exemplares de tigres brancos. O espaço no zoológico do parque onde estão o macho Ravi, trazido da Alemanha, e as fêmeas irmãs Rahny e Amal, vindas da Argentina, foi aberto para visitação no último fim de semana.

A coordenadora do zoológico do Beto Carrero World, Kátia Cassaro, explica que, apesar de serem brancos, os animais não são albinos e sim tigres de bengala com uma alteração genética que deixa o pelo branco e os olhos azuis. Os três tigres brancos têm cerca de 1 ano de vida e pesam aproximadamente 100 kg. Na fase adulta, eles podem chegar a 200 kg. A expectativa de vida em cativeiro é de 25 anos.

O processo de junção dos três tigres no mesmo espaço durou quatro meses. “Esses são animais de hábitos solitários, a junção é um trabalho delicado e lento. Atualmente os três estão totalmente adaptados ao recinto e muito entrosados”, afirma a coordenadora do zoo.

tigres brancos 2

A expectativa é que no próximo ano, quando atingirem a maturidade sexual aos dois anos, os tigres brancos se reproduzam. “Tivemos o cuidado de trazer os animais de diferentes regiões do mundo, o macho vindo da Europa e as tigresas da América do Sul. Com isso, a chance de serem não aparentados é muito maior, o que auxilia em uma reprodução bem-sucedida”, completa Kátia.

Tigres brancos eram um dos animais preferidos do fundador de Beto Carrero, que era fascinado pela beleza da espécie. A visitação ao recinto dos animais pode ser feita todos os dias, no Jardim Secreto, local do Zoo onde estão também os leões brancos.

Assista o vídeo sobre a operação realizada para trazer as fêmeas do bioparque Temaiken até o Zoo do Beto Carrero World:

LEIA TAMBÉM

>> Cão idoso é tratado com acupuntura e tem melhora significativa dos sintomas

>> Cientistas comprovam: assim como humanos e macacos, corvos planejam ações

>> O tamanho da pata nem sempre tem relação com o porte do cachorro

PUBLICIDADE
array(6) { [0]=> string(5) "http:" [1]=> string(0) "" [2]=> string(23) "www.gazetadopovo.com.br" [3]=> string(9) "viver-bem" [4]=> string(6) "animal" [5]=> string(27) "tigres-brancos-beto-carrero" }