PUBLICIDADE

Animal

Xixi sempre no lugar certo!

Educar o bicho de estimação a fazer as necessidades fisiológicas exige paciência e perseverança



Ligia de Castro Deus de Almeida e seus felinos: “Todos os gatos aprenderam desde cedo a usar os ‘banheirinhos’.”
O treinamento para que um animal de estimação acerte o local de fazer as necessidades fisiológicas exige paciência. E não será de um dia para outro, ao menos no que se refere aos cães. Segundo o adestrador Marcio Schoneau, do Espaço do Cão, o sucesso do processo – que é gradativo – depende quase que exclusivamente das atitudes do dono. “A pessoa precisa saber que amar o seu cão é tratá-lo como animal e não como uma criança”, alerta.

O casal de advogados Marcos Gonçalves e Melina Fachin passou maus pedaços até conseguir que a labrador Mafalda deixasse de fazer xixi por toda a casa. “Moramos em um apartamento, o piso é de madeira e ficava com manchas, além do cheiro que não conseguíamos eliminar”, conta Marcos. Eles optaram por contratar o serviço de treinamento. “A aula é mais para a gente do que para o cachorro. Aprendemos como ensiná-la e em um mês ela já havia aprendido”, recorda. Agora, ela só faz as necessidades passeando ou no pátio do apartamento térreo. No momento, eles estão empenhados em treinar o novo habitante da casa, Tião (sem raça definida) adotado recentemente.

Caixinha de areia

“Os gatos, por outro lado, nascem sabendo”, garante a veterinária Marúcia de Andrade Cruz, da Clínica Mania de Gato. Ela se refere ao fato de que desde bem pequenos os felinos têm o instinto de urinar e defecar em algo que se pareça com terra e o fazem sempre longe de onde comem e convivem.

Na casa da bibliotecária Ligia de Castro Deus de Almeida são todos loucos por gatos. A família tem oito. Para atender essa população dentro do apartamento, ela colocou seis caixas de areia, uma delas que fica na sacada é até coberta para que o vento não atrapalhe os bichinhos. “Todos os gatos aprenderam desde cedo a usar os banheirinhos. Isso nunca foi um problema”, diz Ligia.

Como treinar

Algumas dicas do adestrador Marcio Schoneau para o cão fazer as necessidades no local certo:

• O espaço que será o “banheiro” precisa ser todo forrado com jornal e deve estar longe da cama e da comida do bicho, pelo menos três metros de distância.

• Logo após comer, o cão deve ser conduzido ao local e de lá só poderá sair depois de fazer as necessidades.

• Após ele fazer, elogie, cumprimente e premie com um petisco.

• Cães de pouca idade fazem suas necessidades logo após a ingestão da água e da ração. Cães mais velhos podem controlar por mais tempo.

• Se vir o animal fazendo algo errado, brigue dizendo um “NÃO” em tom firme e áspero (não grite) e leve-o ao “banheiro”. Caso não veja, não brigue, pois essa bronca não vai adiantar de nada. Recolha o cão para um local onde ele não consiga ver você limpar as necessidades.

• Faça a limpeza normal e depois usa um eliminador de odores e deixe agir por cerca de duas horas para depois secar o local.

Veja as sugestões da Marúcia de Andrade Cruz para ensinar um gato:

• Delimite um espaço, em um canto coloque a caminha. Em outro os vasilhames com comida e água e, afastada de tudo, deixe a caixa de areia.

• O espaço deve ser tranquilo, não pode ser um lugar de passagem ou barulhento, se não ele acabará fazendo as necessidades em outro lugar.

• É importante colocar na caixa plástica um volume razoável de areia que permita que o gato cave e enterre o xixi e o cocô.

• Não se deve deixar saturar a caixa, os torrões de urina e as fezes devem ser removidos duas vezes por dia.

• A areia para essa finalidade é vendida em supermercados e petshops. O saco de até 4 kg pode custar entre R$ 6 e R$ 30. Esse tipo de areia minimiza odores e é biodegradável.

• É melhor optar por areias sem perfume, pois se o gato não gostar do cheiro, fará as necessidades fora da caixa.
O casal Marcos Gonçalves e Melina Fachin com Mafalda e Tião: “A aula é mais para a gente do que para o cachorro”,
O casal Marcos Gonçalves e Melina Fachin com Mafalda e Tião: “A aula é mais para a gente do que para o cachorro”

PUBLICIDADE