PUBLICIDADE

Comportamento

O segredo do perfume deles

Com constantes lançamentos e criações mais leves e frescas, perfumes masculinos conquistam até o público feminino

Não é de hoje que os perfumes masculinos agradam às mulheres a ponto de algumas trocarem suas próprias fragrâncias por essências “for men”. A alquimia e a originalidade das notas acertaram em cheio a caixa de loja Claudenice Honorato Sabino, 35 anos, que, depois de experimentar alguns perfumes masculinos, deixou as opções para mulheres de lado. “Eu tive a vontade de experimentar porque sempre amei sentir o cheiro de perfume masculino. Comecei usando o CK One, que é unissex. Depois, experimentei o Joop Homme e amei.”


Veja algumas das novidades que acabam de chegar nas prateleiras


Eles já não são novidades, mas estão sempre na lista dos mais desejados. Confira


O professor de música Edson Fabiano: uma fragrância para cada hora do dia

Há uma explicação técnica para tais perfumes chamarem a atenção das mulheres. De acordo com Cecília Balvedi, pesquisadora da área de desenvolvimento de perfumaria do Boticário, a maior parte das matérias-primas é a mesma para formular perfumes para ambos os sexos. “Os perfumes masculinos são compostos principalmente por notas amadeiradas (como cedro, sândalo, vetiver); notas herbais aromáticas (como sálvia, menta, alecrim); notas cítricas (como limão, bergamota) e notas de especiarias (como cravo, canela, pimenta). A diferença está na proporção em que elas são usadas nos diversos perfumes”, explica Cecília.


Claudenice Honorato começou usando perfumes unissex e depois partiu de vez para os masculinos

Segundo ela, essa migração do público feminino para as fragrâncias masculinas se deve ao fato de que os perfumes feitos para eles contêm mais notas frescas e cítricas enquanto que os femininos costumam ser mais fortes e opulentos.

O público consumidor masculino de perfume também não para de crescer. Pesquisa recente do Boticário revela que o gasto médio mensal deles com produtos cosméticos é de R$ 54,07. A empresa paranaense detém um dado curioso: apesar de 85% dos 600 itens do portfólio serem basicamente voltados ao público feminino, o mais vendido é masculino – a colônia Malbec.

De acordo com Andreia Leite de Almeida, gerente de perfumaria da Laffayette, os homens estão bem informados e chegam às lojas sabendo o que querem. “Hoje, eles conhecem bastante de perfume e também sabem mais como usá-los. Os mais procurados são os da Boss e Dolce & Gabbana, mas muitos já se arriscam e compram os não tradicionais”, diz.

Edson Fabiano Novaes é um que não perde as novidades. Apaixonado por perfumes, o professor de música tem uma pequena coleção de frascos em casa. “Uso vários tipos, dos mais amadeirados até os mais marcantes, mais sexies. Isso porque diferentes lugares pedem diferentes perfumes. Durante o dia, por exemplo, tenho usado o CK Free, à noite, o 212 Men, da Carolina Herrera”, entrega.

PUBLICIDADE