PUBLICIDADE

Comportamento

Recusar prato como Taís Araújo fez com Ana Maria Braga é grosseria

Especialista em etiqueta afirma que convidado deve ser discreto e não alardear que não gosta do alimento servido: “recusar é feio e desagradável”

tais_araujoTaís Araújo se recusou a experimentar um prato de nhoque de abóbora servido no programa de Ana Maria Braga (Foto: Reprodução/Facebook)

A atriz Taís Araújo virou assunto nesta segunda-feira (15) depois de se recusar a comer nhoque de abóbora preparado durante o programa “Mais Você”, apresentado por Ana Maria Braga. A atitude “sincera” da atriz dividiu opiniões nas redes sociais: enquanto muitas pessoas defenderam a posição de Taís, outras a tacharam de mal-educada.

Para tentar esclarecer como deve ser o comportamento de um convidado quando se depara com um prato que não aprecia, o Viver Bem entrevistou Silmara Santos Adad, supervisora do curso de Etiqueta e Comportamento Corporativo do Centro Europeu. “É feio e desagradável falar na cara da pessoa que preparou aquela refeição com bom gosto. Essa hashtag de ser sincera cai por terra com a grosseria”, afirma.

Segundo a especialista em etiqueta, em casos como este o convidado deve ser discreto, pegar um pouco do prato principal, dar uma ou duas garfadas, conversar e não deixar o gosto pessoal transparecer. “Você até experimenta, mas come mais os outros acompanhamentos. O arroz, a salada. O importante é não fazer desfeita e nem grosseria com o anfitrião”, diz.

Porém Silmara afirma que também é de bom tom o anfitrião informar previamente aos convidados se for servir um prato único ou com um ingrediente predominante, como no caso do nhoque de abóbora oferecido para Taís. A ideia é justamente tentar evitar este tipo de saia justa na hora da refeição.

“As pessoas precisam aprender a ter filtro. Pode ser sincero, mas na ocasião certa. Aquele momento do programa com certeza não era a ocasião certa. A sinceridade exige maturidade”, afirma a professora.

Alergia, não!

Quando o caso for uma alergia alimentar, a história muda. Como envolve consequências sérias de saúde, Silmara recomenda que o convidado, quando alérgico a algum prato servido durante um evento, simplesmente não coma o alimento em questão.

“De novo, a pessoa pode comer os acompanhamentos. Se o anfitrião perguntar, responda que tem um pouco de alergia e que vai evitar aquele prato para não estragar a festa. De qualquer forma, é importante sempre destacar que está tudo muito gostoso”, completa.

 Leia também:

‘Os pais esquecem que a família não é uma democracia’, diz Mario Sergio Cortella

Além do celular: veja como entreter as crianças no restaurante

Doença de Lyme, plásticas e anorexia: o que aconteceu com as irmãs Olsen?

PUBLICIDADE