PUBLICIDADE

Moda e beleza

Aprenda a ler o rótulo do xampu e escolha o melhor produto para os cabelos

Muitas marcas vendidas no mercado contêm elementos nocivos aos fios e é importante saber quais devem ser evitados. Leia o rótulo com cuidado e aprenda a escolher os melhores para cada tipo de cabelo

Decifre o rótulo do xampu e escolha o melhor produto para os cabelosFoto: Bigstock

Basta chegar o frio para que a temperatura do chuveiro comece a aumentar na proporção inversa à do clima. Com isso, os cabelos acabam se tornando as principais vítimas da água quente. Para não acabar com os fios, alguns tratamentos mais suaves, realizados a partir de ingredientes naturais, podem ser os maiores aliados nessa época do ano.

Alguns deles são facilmente encontrados in natura, como a babosa e o capim limão. Ambos estão presentes em alguns xampus e condicionadores vendidos no mercado. Como é importante saber quais outros componentes fazem parte dos produtos usados nos cabelos, a dica é prestar atenção aos detalhes das letras miúdas dos rótulos.

De acordo com a farmacêutica e especialista em cosmética natural, Eliziane Pozzagnolo, a maioria dos xampus contêm ingredientes sintéticos que podem prejudicar os fios e o couro cabeludo. Principalmente no longo prazo. Um deles é o Lauril sulfato de sódio, que promove uma limpeza mais agressiva nos fios quando comparado aos agentes limpantes usados em cosméticos naturais. “Ele retira excessivamente a gordura natural dos cabelos, o que pode gerar oleosidade rebote”, explica.

Para substituir esse ingrediente, os cosméticos naturais apostam em substitutos como o Coco glucoside, o Decyl glucoside e o Lauryl glucoside. Por isso, não se assuste ao ler essas palavras no rótulo do xampu – elas são benéficas aos fios.

via GIPHY

Já os agentes que devem ser evitados são: Dimethicone, CyclopentasiloxanePhenyl trimethicone, todos derivados de petróleo que se acumulam nos fios. Em vez deles, escolha os produtos que contêm Isoamyl laurate e Heptyl undecylenate. São substitutos do silicone e aparecem em xampus e condicionadores naturais.

Para a especialista, o uso de cosméticos suaves também pode resolver sintomas comuns a muitas pessoas. “A troca dos produtos sintéticos pelos naturais ajuda em questões de desequilíbrio na oleosidade do cabelo e dos problemas do couro cabeludo, como a coceira e a caspa”, afirma.

Porém nem todos os produtos que apresentam ingredientes naturais são confiáveis. “Muitas marcas adicionam quantidades ínfimas de ativos botânicos, (extratos de plantas, óleos vegetais e manteigas) apenas por motivo de marketing, para que esse componente apareça no rótulo”, diz Eliziane. A dica, segundo ela, é procurar por marcas conhecidas no mundo da cosmética natural e pedir indicações de um profissional da área.

via GIPHY

Eliziane, que também é technical adviser na escola britânica de cosmetologia natural Formula Botanica e diretora no projeto Cosmetologia Orgânica, conversou com o Viver Bem sobre outros ingredientes saudáveis aos cabelos. A seguir, ela explica as funções de cada elemento e como eles devem ser utilizados no dia a dia. Confira:

Óleos vegetais

Um dos mais utilizados, hoje em dia, é o óleo de coco, mas também existem outras variedades, como os óleos de pracaxi e babaçu. “Como são gorduras saturadas, esses óleos são melhor absorvidos pelos cabelos e dão uma sensação de maior força, pois formam um filme protetor nos fios e evitam a quebra”, explica.

Já os óleos ricos em gordura poli-insaturada, como os de argan, castanha, rosa mosqueta e linhaça são mais difíceis de ser absorvidos pelos fios. Por isso, ganham outra função: podem ser usados em substituição aos silicones, que são derivados de petróleo.

De acordo com a especialista, o uso dos óleos vegetais deve ser feito em pequena quantidade, para não deixar o cabelo com um aspecto gorduroso. Podem ser usados na forma pura ou associados entre si. “A porção e a frequência depende do tipo do cabelo, da porosidade e da preferência de quem usa”, explica. “Algumas pessoas gostam de passar os óleos saturados ao longo dos fios ou logo abaixo da raiz, à noite, como uma forma de tratamento. Já os substitutos de silicone são usados geralmente nas pontas.”

via GIPHY

Umectantes

Promovem a hidratação dos cabelos através de sua propriedade de atrair e reter água do ambiente. Nos xampus e condicionadores naturais, eles são identificados como aloe vera (babosa), glicerina e panthenol.

Extratos naturais

Alecrim, jaborandi e capim limão são os mais indicados para fortalecer os cabelos e melhorar sintomas como caspa e coceira no couro cabeludo. De acordo com Eliziane, eles podem ser usados como infusões para o enxágue ou na forma de aditivos em xampus.

No caso do uso de óleos essenciais, como são conhecidos os de alecrim e capim limão, a aplicação deve ser feita com cautela. “Esses ingredientes são bastante potentes e requerem um cuidado especial em relação à concentração e também a situação do indivíduo em relação a outras patologias. Mulheres grávidas e crianças, por exemplo, precisam de acompanhamento de profissional para fazer esse tipo de uso”, explica a especialista.

LEIA TAMBÉM

A febre das máscaras faciais de tecido. Quais os riscos e benefícios?

Curitibanas idealizadoras da Gallerist lançam marca própria

Clube de assinatura lança caixa de produtos de beleza dedicado às mulheres negras

PUBLICIDADE