PUBLICIDADE

Moda e beleza

“Botox pode, sim, prevenir rugas”, afirmam especialistas

No lugar de apenas disfarçar as linhas de expressão, o botox é capaz de prevenir o surgimento das rugas ao longo do tempo

botox previne rugas

O sonho de toda mulher em ter uma pele saudável, tonificada e livre de rugas não é nenhum segredo. A novidade da vez, porém, envolve o botox, um aliado dos procedimentos estéticos e velho conhecido de todos. Em vez de apenas disfarçar as linhas de expressão, ele é capaz de prevenir seu surgimento ao longo do tempo.

E o motivo pelo qual a toxina tem sido utilizada cada vez mais cedo entre as mulheres tem explicação. “O botox funciona melhor nas rugas dinâmicas, que aparecem apenas quando estimuladas – ao sorrir ou franzir a testa, por exemplo, em vez das rugas estáticas, que podem ser vistas quando o rosto está relaxado”, explica o cirurgião plástico André Auersvald. Em peles marcadas com muitos sulcos, a indicação é o preenchimento.

Não existe idade certa para começar a aplicação, já que cada pele tem uma característica própria, e o uso contínuo não altera a expressão facial. O fator determinante para investir na prevenção do envelhecimento com botox, de acordo com os especialistas, é a tendência genética de desenvolver rugas mais ou menos acentuadas.

Uma recomendação importante é realizar o procedimento com um profissional e não abusar da quantidade para evitar o efeito boneca. De acordo com a chefe do Serviço de Dermatologia do Hospital de Clínicas da UFPR, Fabiane Mulinari Brenner, a tendência nos consultórios é utilizar doses menores da toxina sem paralisar totalmente a face. “A ideia é garantir um resultado natural porque, se usado da maneira correta, o botox não só relaxa como também melhora a aparência da pele”, explica.

O que é

Feito a partir da toxina botulínica, o botox relaxa os músculos da face, reduzindo a intensidade das contrações que, ao longo dos anos, formam as rugas. Um dos mitos sobre o assunto é que o botox deixa a pele flácida quando não aplicado regularmente, mas os dermatologistas garantem que o risco é infundado.

Não só de botox se previne as rugas

Fabiane explica que os efeitos de um tratamento de beleza preventivo aliado às aplicações de botox são muito melhores se comparados ao uso exclusivo da toxina para cuidar da pele. “Junto com o uso diário de filtro solar e hidratantes, o botox entra num plano de cuidados preventivo, o que é mais recomendado”, afirma.

A toxina vicia?

Quando o intervalo entre uma aplicação e outra não é respeitado, o organismo passa a aumentar a produção de anticorpos, causando resistência à toxina. Como consequência, a substância não produz mais efeito. Segundo a dermatologista, é comum fazer uma reaplicação do botox após os primeiros 15 dias. Depois disso, é preciso esperar no mínimo três meses para uma nova sessão. Em média, a duração do efeito é de quatro a seis meses.

CONTRAINDICAÇÕES

Pessoas com doenças autoimunes, como lúpus e esclerodermia, e doenças musculares, como miastenias graves, não podem realizar a aplicação de botox. A toxina também é contraindicada durante o tratamento com antibiótico aminoglicosídeo.

LEIA MAIS

Dieta “zumbi” como a de Santa Clarita Diet, do Netflix, é arriscada

Precisa avaliar o coração? Saiba quais exames são necessários

Será que você é intolerante ao glúten? Veja quais são os exames que identificam a doença

PUBLICIDADE