PUBLICIDADE

Moda e beleza

Para as rugas, agulha!

Os ensinamentos da medicina chinesa estão sendo cada vez mais usados para a estética porque, entre outras aplicações, ajudam a amenizar e prevenir o aparecimento de linhas de expressão



O fisioterapeuta Diego Bertuol aplica estímulos elétricos nas agulhas para acelerar o preenchimento das rugas
Se você tem mais medo do envelhecimento do que de agulhas, pode enveredar para um tratamento alternativo milenar que proporciona resultado sem macular sua expressão facial. A acupuntura trabalha com o princípio de equilibrar o fluxo energético do organismo, lidando com os meridianos, que são os canais por onde circula a energia que passa pelos órgãos. A agulha serve para estimular esses canais de energia. Por isso, a técnica ajuda inclusive na estética, prevenindo e amenizando rugas.

Partindo do fundamento desta especialidade, pensar no surgimento das rugas é estudar a origem dessas marcas. Assim, o mau funcionamento do intestino, vesícula e estômago estaria diretamente ligado com a maior produção de sinais faciais. Parte dos meridianos ligados a esses órgãos termina ao lado e embaixo dos olhos ou ao lado da boca, onde se forma o chamado bigode chinês. “Se a circulação de energia nesses pontos não estiver boa, os músculos dessa região se contraem, o que cria rugas”, diz Jacques Aizental, médico acupunturista e professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR). As agulhas no local das rugas estimulam a produção de tecido muscular e colágeno, atenuando as marcas. Mas de nada adianta o tratamento se os hábitos de vida continuarem os mesmos, alerta o especialista.

Além de lidar com problemas fisiológicos, o acupunturista trata das emoções do paciente. Pelos ensinamentos da medicina chinesa, cada órgão é ligado a uma emoção. Assim, intestino grosso e vísceras são associados à sensação de tristeza; bexiga e rins, ao medo. “Se um paciente está triste, carrancudo, naturalmente vai franzir mais o rosto, o que também ajuda no aparecimento das linhas de expressão. Quando o acalmamos, mexendo nos meridianos desses órgãos, melhoramos a fisionomia dele”, diz o fisioterapeuta acupunturista Diego Bertuol.

Pela técnica mais atual, as agulhas usadas sobre as rugas são bem menores do que as aplicadas no restante do corpo e têm estímulos elétricos, fazendo com que os músculos mais tensos sejam sedados e os mais flácidos, fortalecidos. “Somente o uso da agulha proporciona um bom efeito, mas com o estímulo elétrico o resultado é mais rápido”, diz a fisioterapeuta acupunturista Patrícia Mayumi Yamanushi.

O tratamento tem sido bastante procurado por pessoas com rugas de expressão já acentuadas. Nesse caso, os especialistas dizem ser possível atenuar algumas e até fazer sumir outras. Mas as sessões também são indicadas para aqueles que começam a notar nas primeiras rugas. “É normal que, com a idade, as rugas apareçam. O que conseguimos com a acupuntura é evitar o aparecimento prematuro delas”, diz Bertuol.

Segundo Patrícia, além de retardar o aparecimento de novas linhas na face, também é possível conseguir uma melhor harmonia no rosto. “Tem pessoas que apresentam uma sobrancelha mais alta do que a outra ou um lado do rosto um pouco mais levantado do que o outro. Pode até ser pouco perceptível, mas com a acupuntura conseguimos uma melhor simetria do rosto”, diz.

Para a acupuntura estética, são indicadas de oito a dez sessões no início, duas vezes por semana. Depois, podem ser feitas outras sessões de manutenção, de mês em mês, ou até mais espaçadamente. Em média, uma sessão custa R$ 50.

Agulhadas da juventude

A atriz Cláudia Ohana já é avó, mas aos 46 anos posou para a capa da revista masculina Playboy pela segunda vez. Dizem que é daquelas que quanto mais idade tem, mais bonita fica. Será que tomou a poção da juventude? Recentemente, ela declarou que não tem coragem de fazer cirurgia plástica em função da anestesia e que mantém a forma com exercícios físicos, boa alimentação e acupuntura facial. Cláudia faz sessões semanais de uma hora e meia e garante que dói menos do que depilação na virilha.

Serviço

Patrícia Mayumi Yamanushi (fisioterapeuta acupunturista), fone (41) 8443-2940 / Diego Bertuol (fisioterapeuta acupunturista), fone (41) 3367-6395.

PUBLICIDADE
array(6) { [0]=> string(5) "http:" [1]=> string(0) "" [2]=> string(23) "www.gazetadopovo.com.br" [3]=> string(9) "viver-bem" [4]=> string(13) "moda-e-beleza" [5]=> string(20) "para-as-rugas-agulha" }