PUBLICIDADE

Moda e beleza

SPFW: Saiba como foram os desfiles do quarto dia da maior semana de moda do Brasil

Desfilaram as marcas Reinaldo Lourenço, Apartamento 03, Samuel Cirnansck, Coven e Helô Rocha

QUARTODIA

Mas um estilista trouxe o amor para passarela da SPFW. Reinaldo Lourenço se inspirou em Portugal para apresentar uma coleção em que a mulher consegue ser romântica, pudica e sensual - a escolha é dela. Com muito brilho em bordados e paetês, transparências, fendas e comprimentos mídi combinados a camisas de seda (no maior estilo cinquentinha), a mulher pode mostrar várias faces com as criações de Lourenço. As peças construídas por tiras debruadas em cetim, intercaladas com estampas e transparências ganhavam movimento no andar das modelos; gerando até uma ilusão de ótica com saias em pregas. Os comprimentos são mini, mídi e longos. Camisas e t-shirts em veludo, seda, point d’espirit e renda bordada remetiam as vestes de mordomia. A alfaiataria ganha colorido com jacquards. As cores são azul, vermelho, marfil, preto e ouro. Entre as prints e os acessórios, geometria, florais e corações. Mais uma vez, a cantora Anitta prestigiou o desfile do seu estilista. Também estavam na fila A Thassia Naves e Camila Coelho.

REINALDO

 

O estilista Luiz Claudio Silva sempre se reinventa. Para o seu inverno, trouxe na sua grife Apartamento 03 uma experiência pessoal. “Li a biografia ‘Orlando’, de Virginia Woolf”, que trabalhava a intimidade do personagem masculino que simplesmente acordou mulher”explicou. Numa viagem a Paris, época em que a Vanity Fair estampava Caitlyn Jenner na sua capa, o estilista teve a certeza do que gostaria de trabalhar. “É muito mais do que uma questão de gênero, quis trabalhar o direito de escolher formas e o guarda-roupa de uma pessoa exuberante”, disse Silva. Quando laços e bordados brotam na camisaria e pedras aparecem na alfaiataria, brocados e franjas deixam a dúvida: homem ou mulher? Nos acessórios, uma parceria com a curitibana Maria Dolores em que pedras e peças são redimensionadas de maneira bruta. O anelismo fornece personalidade. Calças, pijamas, coletes e casacos têm shapes exagerados, triunfais. Todos os bordados são feitos à mão. Um vestido feito de uma combinação de fitas em organza de seda e metal levou mais de 45 dias até ser  finalizado. Discretamente, partes do corpo são reveladas: “tem uma passagem bacana do livro em que Orlando descobre o poder da mulher quando um homem se contorce todo para enxergar o seu tornozelo”, finaliza.

APARTAMENTO03

Uma festa para comemorar os 15 anos da marca de Samuel Cirnansck e 20 de SPFW. A celebração teve tudo o que tinha direito: brilhona maquiagem e nos bordados, sensualidade nas transparências, formas e tecidos telados. Tudo criado pelo próprio Cirnansck, é claro.Flores e luzes transformaram a passarela num grande salão. Entre as cores, branco e off-white para as noivas, preto, dourado, azul e rosa pastel para o restante dos convidados. Os comprimentos são variados. O tule deixa de ser usado sem moderação e agora aparece como instrumento de estrutura.

samuel

Liliane Ribehy, diretora de estilo da Coven, conseguiu chegar à inspiração perfeita da sua marca. A mineira resolveu levar todo mundo para a sua sala com mobiliários dos anos 1950 e 1960, feitos de jacarandá. A força da madeira e o design à frente do seu tempo foram o ponto de partida para o desenvolvimento do seu inverno. “Eu acho que tudo partiu do desejo do aconchego, e o tricô tem muito do conforto”, contou a estilista. Além disso, o material é forte, como a madeira usada na confecção de móveis de antigamente. Outra novidade é a parceria com a marca de jeans italiana Carrera: são seis peças no que a estilista chama de tricô denim. Entre as tendências gerais a assimetria é o grande destaque.

COVEN

Helô Rocha apresentou pela primeira vez sua marca homônima. Até a edição passada, a estilista natalense desfilava com sou outra marca, Têca, por Helô Rocha, que fechou em julho. Na apresentação, ficou claro que a inspiração por trás das duas grifes é a mesma. E o que mudou? Agora, Helô passou a trabalhar só com o que tem de melhor: dos materiais a produção sob medida e o handmade. Na passarela, couro, tules, rendas e texturas trazem movimento e sensualidade. Vestidos longos, macacões e pantalonas são os principais destaques. Rendas e veludos são protagonistas. As cores têm a cara do inverno: preto, branco, camelo, verde e bordô.

HELOROCHA

PUBLICIDADE