PUBLICIDADE

Saúde e Bem-Estar

Como escolher o assento no avião para fugir dos vírus que viajam com os passageiros

Passageiros que pretendem viajar sem ficar doentes precisam prestar atenção em alguns detalhes importantes na hora de embarcar

Foto: Bigstock

Mesmo que um passageiro saudável consiga sentar-se a duas fileiras de distância de outro contaminado em uma viagem de avião, o espaço não será suficiente para impedir a transmissão de uma infecção, como uma gripe, por exemplo: o cálculo de qual assento sentar-se em um avião para evitar sair da viagem doente envolve diferentes variáveis, mas pode ser feito.

>> Anvisa suspende lote de medicamento contra ansiedade

Em 2010, pesquisadores da Universidade de Otago, da Nova Zelândia, analisaram o risco de transmissão da influenza H1N1, também conhecida por gripe A, de um grupo de estudantes infectados, que viajaram do México para a Nova Zelândia em 2009, aos demais passageiros.

Para tanto, foi solicitado aos que se sentaram na parte traseira do avião que respondessem a um questionário. Já os viajantes que apresentaram sintomas da doença depois do trajeto passaram por exames laboratoriais.

>> Garimpo Viver Bem: cosméticos em miniatura para levar na viagem 

No total, nove estudantes tiveram a infecção confirmada em laboratório e apresentaram sintomas durante o voo, e dois outros passageiros também desenvolveram a doença, entre 12 a 48 horas depois da viagem. Com os dados da infecção confirmada, os pesquisadores olharam para onde os passageiros estavam sentados: duas fileiras de distância, fosse para frente, trás ou para as laterais.

O risco de infecção aos passageiros sentados nessa distância de uma pessoa infectada é de 3,5%, de acordo com dados da pesquisa, publicada em 2010 na revista científica British Medical Journal.  Embora considerado um risco baixo, ele existe e pode ocorrer durante voos comerciais.

Qual deve ser meu assento no avião para evitar ficar doente?

O primeiro passo é ficar atento a quem está viajando ao seu lado. Percebeu muita tosse ou espirro? Proteja-se com máscaras ou toalhas e evite um contato mais próximo com a pessoa.

Se puder, saia do raio de duas fileiras de distância da pessoa, seja na frente, atrás ou nas laterais.

De forma geral, alimente-se bem e hidrate-se sempre que possível para manter o sistema imunológico pronto para agir, caso algum micro-organismo tente infectá-lo.

Se você estiver doente, valem as mesmas orientações. Procure evitar a transmissão com o uso de máscaras ou, sempre que for tossir ou espirrar, faça de forma que os perdigotos não se espalhem. Hidrate-se e alimente-se de forma adequada para que os sintomas diminuam.

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE