PUBLICIDADE

Mais idade

Reposição hormonal ainda causa polêmica

Tratamento com testosterona e hormônio do crescimento é controverso

smith-prd-meth01-tom_rpc_intraCAK39TW0

Fazer uso de esteroides testosterona e hormônio do crescimento (GH) em idosos como tratamento para a sarcopenia, perda de massa e força muscular, ainda é um assunto controverso para endocrinologistas e geriatras. Embora tenha resultados benéficos, o tratamento só pode ser feito em idosos com deficiência de algum dos hormônios. Caso contrário, pode gerar problemas cardiovasculares, alterações no fígado e uma hiperviscosidade do sangue, levando a embolias e mesmo ao AVC.

Depois dos 50 anos, o homem passa por uma redução gradual da testosterona, que dará sinais como fraqueza, indisposição, alteração da libido e das ereções. Neste caso, a reposição traria bons resultados, inclusive na massa muscular e no desempenho cardíaco. Na mulher, porém, o uso do hormônio masculino é controverso.

“A mulher tem 1/20 da testosterona dos homens, e se a reposição ultrapassar esse limite, terá efeitos adversos, como pelos no tórax, aumento do clitóris, pele oleosa, acne, voz grave, alterações no fígado e nas articulações”, diz o médico endocrinologista Alexandre Holh, que preside a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Se a testosterona for usada em pacientes sem deficiência hormonal, as consequências variam de alterações cardíacas e hepáticas a aumento no risco de embolias e AVC’s. Quando a reposição é de GH, podem surgir alterações na mama, síndrome do túnel do carpo e até cânceres. “Sozinho, o hormônio não faz nada. É preciso que ele seja parte de um tratamento que inclui exercícios e alimentação adequada”, diz o médico nutrólogo Nelson Iucif Jr., diretor do departamento de Geriatria da Associação Brasileira de Nutrologia.

Como é feito

Veja as formas de repor para deficientes em testosterona ou hormônio do crescimento.

Injetável
A injeção de testosterona é feita uma a duas vezes ao mês, ou uma vez a cada três meses, dependendo do tipo.

Gel
Aplicado na axila, o gel é usado diariamente, tal qual um desodorante.

Gel 2
Outra forma de testosterona em el pode ser usada em diferentes partes do corpo, como coxa, abdome ou braço. Também é de uso diário.

PUBLICIDADE