PUBLICIDADE

Turismo

Seis cachoeiras para conhecer nos arredores de Curitiba até o fim do Carnaval

Se a ideia é fugir da folia ou mesmo curar uma ressaca, estes seis destinos vão refrescar o seu Carnaval gastando muito pouco (ou nada)

Cachoeira do Jajá, em Morretes: entrada custa R$ 10. (Foto: Divulgação)

A previsão para o Carnaval é de dias quentes com alguma chuva, mas nada que estrague os seus quatro dias e meio de folia. Se a ideia é fugir dos tamborins, ou mesmo curar uma ressaca, estas seis cachoeiras próximas à Curitiba cumprirão com plenitude seu papel.

Agora é só separar a sua roupa de praia (não esqueça do repelente de insetos) e se divertir.

1- Salto Boa Vista, em Campo Largo

Foto: Morro Três Barras/Divulgação

A cachoeira tem 38 metros de altura. (Foto: Morro Três Barras/Divulgação)

Localizado dentro da Chácara e Recanto Morro Três Barras, o Salto Boa Vista tem 38 metros de queda d’água, sendo a maior cachoeira da região metropolitana de Curitiba. A estrutura do local é completa, só é preciso levar sua própria comida e bebida. O acesso para a cachoeira é pela Estrada do Cerne, Km 34. A entrada custa R$ 10 e o local é aberto durante a semana após o horário de almoço até aproximadamente às 20 horas, enquanto houver visitantes. No final de semana, o horário de entrada é das 8h às 18 horas.

Como chegar: de carro pela BR 376 sentido interior do estado (Rodovia do Café), siga até a cidade de Campo Largo e saia na PR 510. Depois, em Bateias, acesse a PR 090 norte e siga com atenção às placas nas estradas de terra que saem a esquerda. Em uma delas haverá a indicação para chegar ao Salto Boa Vista.

2- Cachoeira dos Ciganos, em São José dos Pinhais

Depois de aproximadamente 30 minutos de caminhada em trilha tranquila, o lugar reserva lindas piscinas naturais. Foto: Rick Kavetski.

Localizada a 50 quilômetros do centro de São José dos Pinhais, a Cachoeira dos Ciganos é uma excelente opção de passeio. Depois de aproximadamente 30 minutos de caminhada em trilha tranquila, o lugar reserva lindas piscinas naturais e uma queda d’água de dez metros de altitude.

A trilha tem vários trechos em que é preciso andar pela água, e os mais aventureiros podem tentar uma ida de bicicleta ao local. A entrada é gratuita.

Como chegar: de carro pela BR 376 sentido sul, saia no retorno antes do primeiro pedágio, e siga na pista da direita. Depois, vire à direita na Estrada Velha da Guaricana e siga até a cachoeira.

3- Cachoeiras do Jajá, em Morretes

Cachoeira do Jajá, em Morretes: entrada custa R$ 10. (Foto: Divulgação)

As Cachoeiras do Jajá ficam a aproximadamente 50 quilômetros de Curitiba, pouco antes de chegar em Morretes, e o acesso se dá através da BR 277 (sentido praias). São diversas quedas e em algumas é possível sentar nas pedras e sentir a cachoeira, além das piscinas naturais. O local ainda oferece quadra de futebol de areia e churrasqueiras. A entrada custa R$ 10 e é possível também se hospedar no local.

Como chegar: de carro pela BR 277 sentido litoral, desça a serra e saia à direita em um caminho pouco antes do posto de atendimento ao viajante da Ecovia. Depois, é só seguir pela Rua Reike até chegar na cachoeira.

4- Reserva Natural Salto Morato, em Guaraqueçaba

A queda d´água do Salto Morato tem 100 metros de altura. (Foto: Haroldo Palo Jr/divulgação)

Localizada no litoral norte do Paraná, a 163 quilômetros de Curitiba, a Reserva Natural Salto Morato é uma área contínua da Mata Atlântica e tem duas opções de trilhas. A primeira, chamada de Trilha da Figueira, tem 5,3 quilômetros de percurso e leva a uma figueira centenária. Já a segunda, a Trilha do Salto, possui três quilômetros de trajeto que levam à Cachoeira Salto Morato, uma queda d’água de 100 metros de altura.

Há ainda quiosques com churrasqueiras que comportam até 10 pessoas. A entrada custa R$ 10 (meia disponível), e a reserva fica aberta de terça a sexta-feira, das 8h30 às 17h30 (última entrada às 16h). Mais informações podem ser encontradas no site da reserva.

Como chegar: de carro pela BR 277 sentido litoral, entre em Morretes pela PR 408 e dirija até a PR 340. Na localidade de Cacatu, vire à direita na PR 405 e siga até o acesso à reserva.

5- Cachoeira do Panelão, em Porto Amazonas

Foto: Facebook Cachoeira do Panelão/Reprodução

O conjunto do Panelão possui a cachoeira e uma piscina natural. (Foto: Facebook Cachoeira do Panelão/Reprodução)

A Cachoeira do Panelão fica a aproximadamente 55 quilômetros do centro de Curitiba, saindo pela BR 277 no sentido Ponta Grossa. Com uma queda d’água de 10 metros de altura, o visitante pode saltar em uma piscina natural que está a 13 metros.

O local conta com churrasqueiras, área para camping, campos de futebol e vôlei, além de banheiros com chuveiros quentes. A entrada custa R$ 35 (ou R$ 20 para crianças de 5 a 9 anos). É preciso verificar previamente os dias em que a cachoeira está aberta, pois fica em uma propriedade privada. Contato pelos números (41) 9206-1885 / 9510-1530 ou na fanpage no Facebook.

Como chegar: de carro pela BR 376 sentido interior do estado (Rodovia do Café), siga até São Luiz do Purunã e saia na BR 277 também para o interior. Pouco antes de chegar em Balsa Nova, siga as placas até Porto Amazonas.

6- Cachoeira da Mariquinha, em Ponta Grossa

Cachoeira da Mariquinha, em Ponta Grossa. Foto: Josué Teixeira/Gazeta do Povo

Cachoeira da Mariquinha, em Ponta Grossa. (Foto: Josué Teixeira/Gazeta do Povo)

Localizada a aproximadamente 30 quilômetros do centro de Ponta Grossa, a Cachoeira da Mariquinha fica em uma reserva a 10 minutos de caminhada da entrada. A queda d’água possui 30 metros de altura e há uma pequena faixa de areia junto à cachoeira.

A entrada custa R$ 10 e é possível acampar na região por R$ 20. Crianças até 5 anos não pagam entrada. Abre diariamente das 8h às 20h.

Como chegar: de carro, siga até Ponta Grossa e acesse a PR 513 (Rodovia do Talco) até o campus da UEPG de Uvaranas. Ao passar pelo vilarejo do Passo do Pupo, deve-se virar à direita para uma estrada não pavimentada, e seguir sempre nesta direção até chegar na área da cachoeira.

LEIA TAMBÉM 

PUBLICIDADE