PUBLICIDADE

Turismo

Oito destinos ‘bate e volta’para quem quer curtir ou fugir da folia

Cidades próximas à Curitiba oferecem programas que vão da tranquilidade do campo à agitação dos blocos no litoral

Foliões a caminho do Banho de Mar à Fantasia, tradicional em Paranaguá. Foto: Henry Milleo/Gazeta do Povo

O Carnaval chegou, mas nem todo mundo consegue enforcar os quatro dias e meio de folia, seja por causa do trabalho, dinheiro, ou por não querer ficar longe da própria cama. O Viver Bem separou oito destinos pertinho de Curitiba que você pode curtir um ‘bate e volta’ e ainda terminar o dia dormindo bem em casa.

Confira dicas para quem quer curtir a folia, e também para quem quer fugir dela.

Curtindo no meio da multidão:

1- Morretes e Antonina

Ruas de Antonina ficam lotadas durante a folia. Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

As duas cidades mais óbvias para curtir o Carnaval de rua estão a apenas cerca de 50 minutos de Curitiba; 69 quilômetros separam a calmaria da folia. Os blocos de Morretes e Antonina são famosos por ficarem lotados de gente curtindo, e o melhor de tudo: a festa é de graça.

A folia de momo nas duas cidades começa já nesta sexta-feira (9), com a coroação do Rei e da Rainha do Carnaval de Antonina às 21 horas, seguida do primeiro baile público, e da banda carnavalesca de Morretes à partir das 22 horas. Ao longo do fim de semana, até terça-feira (13), as atrações começam às 15h, com esquentas para as saídas dos blocos e matinês infantis, e festas de rua iniciando já nos finais de tarde.

Em Antonina há a curiosa Corrida e o Desfile das Escandalosas, que serão realizados na segunda-feira (12), a partir das 19 horas.

Estocando energia 

Antes da folia, você pode aproveitar para provar alguns pratos típicos das cidades, como o Barreado e as sequências de frutos do mar, comprar balinhas de banana e cachaças artesanais nas feirinhas livres (localizadas nas praças principais das duas cidades) ou ainda descansar na beira do rio Nhundiaquara ou da baía de Antonina.

Como chegar: existem três formas de chegar a Morretes /Antonina: de carro pela BR 277, seguindo pela PR-408, ou pela estrada da Graciosa, famosa pelas curvas e paisagem bucólica – siga pela BR-116 e, no Portal da Graciosa, vá pela PR-410. Caso queira viver uma experiência bem turística, há a opção da viagem de trem – as reservas podem ser feitas pela Serra Verde Express.

2- Paranaguá

Foliões a caminho do Banho de Mar à Fantasia, tradicional em Paranaguá. Foto: Henry Milleo/Gazeta do Povo

A primeira cidade do Paraná também tem um Carnaval bastante agitado que dá para curtir em um bate e volta. O momento mais esperado pelos foliões é o Banho de Mar à Fantasia, que completa 69 anos em 2018. A popularidade se deve à alegria envolvida no processo de desfilar pelas antigas ruas da cidade molhando-se com mangueiras e baldes.

O banho será realizado já neste domingo (4), com concentração na Praça do Guincho a partir das 12h. Para participar é necessário fazer uma inscrição. Você acessa todos os detalhes clicando aqui. A programação completa, com horários, informações sobre ingressos e endereços está no site da Prefeitura de Paranaguá.

Como chegar: de carro pela BR 277 até o final dela, ou pela Estrada da Graciosa (siga pela BR 116 e, no Portal da Graciosa, vá pela PR 410) até chegar à rodovia federal.

3- Matinhos, Guaratuba, Pontal do Paraná e Ilha do Mel

Foliões curtem os trios elétricos no carnaval de Caiobá. Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

Como acontece todos os anos, o litoral paranaense tem uma programação intensa para o feriado do Carnaval. Quem for a Guaratuba, Matinhos ou Pontal do Paraná vai encontrar trios elétricos, blocos de rua, concursos de Rei Momo e Rainha do Carnaval, desfile de escolas de samba e matinês infantis, que pipocam por toda a orla do Estado ao longo dos dias de feriado.

Além das atrações no continente, a Ilha do Mel também tem sua própria festa. A concentração por lá é no trapiche de Nova Brasília. Só é necessário ficar atento para reservar sua hospedagem, porque a ilha costuma ser muito procurada no período do carnaval.

Como chegar em Matinhos e Guaratuba: de carro pela BR 277, e seguindo depois pela PR 508 (Alexandra Matinhos). Para Guaratuba, é necessário atravessar a baía pelo ferry-boat, ou pegar a BR-376/101 em Curitiba e seguir no sentido sul até a SC 415 (Garuva).

Como chegar em Pontal do Paraná e Ilha do Mel: siga também de carro pela BR 277 até a saída para a PR 407, e depois a PR 412 (Praia de Leste). Em Pontal fica o terminal de embarque para a Ilha do Mel.

4- Witmarsum com folia

Apresentação musical durante o BierPark I, realizado no carnaval de 2017 na Colônia Witmarsum. Foto: Reprodução/Facebook

Os imigrantes menonitas alemães-russos da Colônia Witmarsum, em Palmeira, estão preparando a segunda edição do BierPark. Durante o sábado (10) e o domingo (11) de Carnaval, seis cervejarias artesanais paranaenses, incluindo uma da própria colônia, participarão do festival de cerveja que já fez sucesso no ano passado.

Ideal para quem quer aproveitar o fim de semana de folia com a família, o II BierPark também traz quatro atrações musicais para animar a festa. Mas atenção: se você gosta de axé, samba e outros ritmos carnavalescos, essa não é sua praia. Das quatro bandas convidadas, duas tocam músicas com influência nórdica, principalmente dos celtas, uma toca blues e uma toca covers de rock, como Aerosmith e Pearl Jam.

Além disso, serão  sete opções de gastronomia, entre comidas típicas alemãs e pratos mais “abrasileirados”. A festa se completa com a Arco e Flecha Curitiba, promovendo a prática de arco e flecha, além de arremesso de facas e machados. Os ingressos, que podem ser comprados na hora, custam R$ 10 por dia ou R$ 30 para os dois dias de evento mais acampamento no local. Mais informações pelo telefone (42) 901-192-848.

Como chegar: de carro pela BR 376 sentido interior do estado (Rodovia do Café), siga até São Luiz do Purunã e saia na BR 277 também no sentido interior. Depois, saia à direita na Av. Presidente Ernesto Geisel até chegar na cooperativa agroindustrial.

Fugindo dos tamborins:

1- Palmeira

(Foto: Divulgação/Prefeitura de Palmeira)

A tranquilidade e o contato com a natureza são os chamarizes de Palmeira para quem quer fugir da folia. São apenas 80 quilômetros que separam Curitiba das cachoeiras e piscinas naturais da região, com destaque para o Recanto dos Papagaios e o Balneário Pugas.

O Recanto dos Papagaios é uma área preservada de 15 mil metros quadrados na divisa de Balsa Nova e Palmeira. O local possui piscinas naturais, churrasqueiras e trilhas entre as árvores. Mas, atenção: a água é bem gelada! Se preferir, as crianças podem brincar no playground do local ou fazer um passeio com os pais pelas trilhas em meio às árvores. O local oferece banheiro público e estacionamento. O Recanto dos Papagaios abre diariamente, das 6h às 18h, e a entrada é gratuita.

Já o balneário Pugas é uma cachoeira chamada João Pedro, e pode ser visitada a pé a partir de Palmeira. A caminhada leva de 40 minutos a uma hora e, além da “praia”, o local oferece também trilhas, rios e piscinas naturais. Há uma grande diversidade das plantas e frutas silvestres, além de formações rochosas que mostram detalhes sobre a formação dos planaltos do estado. A entrada é gratuita e o local é ideal para quem busca fazer trekking e camping.

Como chegar: de carro pela BR 376 sentido interior do estado (Rodovia do Café), siga até São Luiz do Purunã e saia na BR 277 também no sentido interior. No meio do caminho estará a saída para o Recando dos Papagaios, e mais a frente a cidade de Palmeira.

2- Campos Gerais

Cânion Guartelá, entre os municípios de Castro e Tibagi. Foto: Brunno Covello / Arquivo Gazeta do Povo

O projeto Fuja da Folia – Encontre-se na Natureza é realizado a partir deste sábado (10) e vai até terça-feira (13), com opções para quem não gosta do agito do carnaval. O programa inclui passeios pelo Parque Vila Velha, Cânion Guartelá, banho de cachoeira no Rio São Jorge e almoço colonial. Os valores variam de R$ 160 a R$ 180, e as informações de como participar podem ser obtidas pelo e-mail da organização ou telefone (42) 8417-2323.

Como chegar: de carro pela BR 376 sentido interior do estado (Rodovia do Café), siga até São Luiz do Purunã e depois até Ponta Grossa.

3- Witmarsum sem folia

Uma das confeitarias da Colônia Witmarsum. (Foto: Divulgação)

Não, esta não é uma repetição da sugestão de quem quer curtir a folia. A Colônia Witmarsum também tem opções para quem pretende fugir de qualquer vestígio de tamborins. A região é famosa pelas confeitarias e cafés coloniais, além de atrações históricas sobre a imigração dos menonitas alemães e russos. Ou seja, é um carnaval gastronômico e cultural, que também pode ser curtido em apenas um dia. Witmarsum fica a apenas 67 quilômetros de Curitiba.

Lá você poderá encontrar opções como os mais diversos sabores de tortas, pães e geleias, queijos finos e coloniais produzidos ali mesmo na Colônia, até a culinária típica alemã com suas salsichas, eisbein (joelho de porco), chucrute e marreco recheado.

Como chegar: de carro pela BR 376 sentido interior do estado (Rodovia do Café), siga até São Luiz do Purunã e saia na BR 277 também no sentido interior. Depois, saia à direita na Av. Presidente Ernesto Geisel até chegar na cooperativa agroindustrial.

4- Carambeí

O Parque Histórico de Carambeí é uma reprodução de uma vila tradicional holandesa. Foto: Divulgação

Os imigrantes holandeses de Carambeí, nos Campos Gerais, também abrem as portas de sua colônia para receber quem quer fugir da folia neste carnaval. O Parque Histórico celebra o centenário da imigração com um museu a céu aberto que reconstitui uma típica vila holandesa. Além disso, conta com o Parque das Águas, uma reprodução de um parque ambiental holandês, jardins, a Casa de Memória, anfiteatro e um restaurante com comidas típicas.

Nestes dias de Carnaval, o restaurante da colônia irá servir um almoço especial que mistura sabores holandeses e indonésios, com pratos da cozinha do Camboja, Malásia e Tailândia. De sábado (10) a terça (13), das 12h às 14h, com buffet livre a R$ 49,50 (crianças de 6 a 12 anos pagam metade do preço; abaixo de 6 a refeição não é cobrada).

Como chegar: de carro pela BR 376 sentido interior do estado (Rodovia do Café), siga até São Luiz do Purunã e depois até Ponta Grossa. Lá, pegue a saída para a PR 151 (sentido norte) até a Av. dos Pioneiros, 4050. O parque funciona das 11h às 18h, com ingressos a R$ 16 (meia disponível).

LEIA TAMBÉM:

PUBLICIDADE