PUBLICIDADE

Turismo

Deixar para pagar o despacho da bagagem na hora do check-in fica mais caro

Na Gol, a cobrança por mala despachada passa a valer a partir de amanhã (20) com preços diferenciados para pagamento antecipado e na hora do check-in

Deixar para pagar o despacho na última hora pode pesar no bolso.
Foto: Daniel Castellano / Gazeta do PovoDeixar para pagar o despacho na última hora pode pesar no bolso. Foto: Daniel Castellano / Gazeta do Povo

Depois do imbróglio envolvendo a cobrança por bagagem despachada nas viagens de avião, que se arrasta desde o ano passado, as companhias aéreas passam a adotar efetivamente a tarifa. A Gol começa nesta terça-feira, 20 de junho, a cobrar R$ 30 por mala despachada para passagens da classe “Light” com compra antecipada. Quem deixar para fazer o procedimento na hora do check-in da Gol, no entanto, vai pagar mais caro: R$ 60.

A cobrança vale para cada mala despachada de até 23kg, caso o cliente adquira o serviço nos canais de autoatendimento e nas agências de viagens. Para despachar na hora do check-in, o valor dobra. Nos voos internacionais da Gol, o valor será equivalente a US$ 10 no autoatendimento e agências de viagens e US$ 20 no balcão.

Latam

A Latam anunciou na semana passada que vai cobrar R$ 30 pela mala despachada também para compras antecipadas. A cobrança da primeira bagagem em voos domésticos será de R$ 30,00 para compras antecipadas, feitas no momento da emissão do bilhete.

Para compras realizadas a qualquer momento antes do voo, pelo site, call center, agências, aplicativo LATAM ou durante o web check-in, o valor será de R$ 50,00. Já para as compras feitas no balcão de check-in, lojas ou totens de aeroportos, o valor será de R$ 80,00. As mudanças serão implementadas até a segunda quinzena de julho.

Azul  

A Azul já cobra, desde o último dia 1º, R$ 30 por bagagem despachada em passagens adquiridas na nova classe tarifária, chamada de “Azul”, que tem descontos de 30% para voos que saem de Viracopos em direção a 14 destinos nacionais. Já para trajetos para a América do Sul é possível despachar, sem custo adicional, uma mala de até 23kg.

A companhia área Avianca Brasil ainda não está cobrando pelas bagagens despachadas. Em comunicado, a Avianca informou que “prefere estudar essa questão mais profundamente durante os próximos meses” antes de criar produtos tarifários.

Peso

A bagagem de mão não pode ser cobrada pelas companhias, desde que seja respeitado os limites de tamanho e peso. Com as regras da Anac, o limite de peso da  bagagem de mão subiu de 5 kg para 10kg.

LEIA TAMBÉM

>> Organize a mala de mão para não pagar taxas extras de despacho

>>Esqueça a polêmica das bagagens. Veja 8 vantagens das novas regras da Anac

>>Saiba quanto cada companhia aérea vai cobrar pelo despacho de bagagem

PUBLICIDADE