Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade
Estética

Quando a cirurgia plástica dá errado

Publicado em 10/08/2008
  • Comentários

Botox, lipoaspiração, silicone, preenchimento de falhas na pele. Essas palavras já passaram pela mente da maior parte das mulheres, mesmo que seja somente em um minuto de curiosidade. São procedimentos estéticos popularizados, mas que podem ter conseqüências graves se não forem tomados os devidos cuidados. A cirurgiã plástica Ana Zumira Badin comenta os maiores perigos desses procedimentos

•Botox – A Toxina Botolínica é uma substância produzida por uma bactéria que, ao ser aplicada no músculo, o paralisa, com a intenção de diminuir rugas. Como a substância vai ficar instalada dentro da estrutura do sistema nervoso, é preciso conhecer bem a anatomia para aplicá-lo. Se o Botox for injetado no lugar errado, vai se esparramar e com isso deformar o rosto. Em caso de procedimento errado, uma pálpebra pode ficar mais elevada do que a outra ou ainda a boca ficar com o músculo depressivo, virado para baixo. Se isso ocorrer, o paciente precisa esperar de quatro a seis meses até a substância perder o efeito. Existe um colírio que pode amenizar a situação, mas nem sempre dá o efeito desejado.

•Prótese mamária e de nádegas (silicone) – Também é preciso conhecer a anatomia e a diferença de cada mama e bumbum para saber quando se deve colocar debaixo do músculo e quando não é necessário. Se a anatomia não é levada em conta, acontece de a prótese ficar visível e palpável, podendo até ser pressionada e arrebentar. Outra fonte de problemas é colocar um volume maior do que o adequado para a estrutura do paciente.

•Lipoaspiração – É causa dos maiores problemas na cirurgia plástica. De tanto exagero cometido, o Conselho Federal de Medicina publicou uma resolução que impede a retirada de mais de 7% do peso corporal. Isso porque junto com a gordura, há retirada de sangue podendo provocar anemia no paciente. Antes de passar pelo procedimento, o médico precisa fazer uma avaliação clínica rigorosa, verificando se o paciente não tem anemia prévia ou outro problema de saúde que inviabilize a lipoaspiração.

•Preenchimento – De acordo com a médica, também há exagero nesse tipo de procedimento. Além do uso de produtos não adequados, acontecem aplicações erradas, que deixam o lábio muito grosso ou duro demais e a maçã do rosto exagerada, que fica com aparência de caída.

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 69,30 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade