Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade

Henry Milleo/Gazeta do Povo

Henry Milleo/Gazeta do Povo / Para vegetarianos radicais, o hormônio injetado nas vacas seria a causa de muitos males da ingestão do leite Para vegetarianos radicais, o hormônio injetado nas vacas seria a causa de muitos males da ingestão do leite
Saúde

Afinal, leite faz bem ou mal?

Má digestão ou dores de cabeça são sintomas associados ao consumo do leite. Por outro lado, além de rica fonte de cálcio, estudos apontam que o produto ajuda até a emagrecer

Publicado em 18/10/2009 |
  • Comentários

Um estudo publicado no Journal of the American College of Nutrition, pela pesquisadora Marta Van Loan, da Universidade da Califórnia (EUA), liga o consumo do leite ao processo de perda de peso. De acordo com a pesquisadora, populações de diferentes faixas etárias que consomem leite são mais magras e menos predispostas à obesidade. “O leite participa do metabolismo das células, que para queimar gordura usam como fonte de energia o cálcio. Se falta cálcio na dieta, a pessoa se torna mais predisposta a armazenar gordura”, diz a nutricionista Cibele Cris­­pim, da consultoria RG Nutri, de São Paulo.

Por outro lado, assim como outros alimentos muito consumidos, como o tomate e o ovo, o leite não é uma substância de defesa unânime. Vegetarianos de linhas mais radicais gostam de dizer que o homem é o único animal que continua a se alimentar com leite depois da fase inicial da vida. E que os hormônios utilizados na vaca para aumentar a produção do leite podem causar diversas patologias, como dores de cabeça, problemas respiratórios, de pele e até câncer.

Rogério Machado/Gazeta do Povo

Rogério Machado/Gazeta do Povo / Ampliar imagem

A Medicina já constatou que a intolerância à proteína do leite, a caseína, ou ao açúcar dele, a lactose, é um fenômeno co­­­mum em adultos. A intolerância é ca­­­racterizada por sintomas digestivos. “A pessoa fica com abdômen estufado, sente cólicas. Os sintomas são imediatos e facilmente detectados”, diz a alergista Adriana Schmidt, professora da disciplina de alergia do Hospital Universitário Cajuru (PUCPR). A intolerância ocorre quando se tem deficiência na enzima que digere o leite.

Já a alergia, mais comum em crianças, deixa a pele com vermelhidão e coceira. Nos dois casos, um exame simples de 15 minutos feito em consultório pode detectar o problema. Para casos em que não há certeza, ainda se aconselha um segundo exame laboratorial. “Os sintomas são variáveis. Tem quem apresente sintomas fortes, tem quem apresente em baixa intensidade”, diz Adriana. Se for detectada intolerância, um medicamento manipulado com a enzima lactase pode ser tomado ou pingado no leite para que o paciente possa consumí-lo sem problema.

Defesa

Além do cálcio, importante para a prevenção de osteoporose, os defensores do leite dizem que a proteína contida nele é importante arma contra diabetes, doenças cardiovasculares, deficiência de zinco e fósforo.

O cálcio que é encontrado em boa quantidade no leite também pode ser obtido por ingestão de verduras. Nelas, porém, a substância está presente em quantidade menor. Por isso, o recomendado para quem não toma leite, seja por gosto ou conselhos médicos, é uma reposição dessa substância com suplementos manipulados. Outra dica é tomar iogurte. “O leite puro tem uma quantidade grande de lactose e o iogurte, como é a substância fermentada, tem em quantidade menor porque as bactérias se alimentam desse açúcar. Além disso, como se toma de colher, a produção de saliva é maior do que ingerido em goles, o que ajuda a carregar uma quantidade menor de lactose para o intestino”, explica a nutricionista Waldinez Nogueira, do Lapinha Spa.

* * * * *

Serviço

Adriana Schmidt (alergista), contato pelo site http://www.adrianaschmidt.com/ Cibele Crispin (nutricionista da RG Nutri), contato pelo e-mail cibele@rgnutri.com.br. Waldinez Nogueira (nutricionista), informações sobre dieta utilizada no Spa Lapinha pelo site www.lapinha.com.br

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 69,30 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade