i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Arquivo

A informação como insumo à produção

  • PorGiovani Ferreira, editor
  • 19/10/2009 21:18

Da América do Sul à Amé­rica do Norte, a Expe­dição Safra RPC volta a campo para acompanhar um novo ciclo de produção. O levantamento técnico-jornalístico, que surgiu no ano-agrícola 2006/07, segue para a sua quarta temporada. Foi um período de boas e más notícias: a chegada dos transgênicos, a abertura do mercado internacional, a seca e o aumento dos custos, mas também de recorde de preços e de produção. Foram quatro anos em que, mais do que estatísticas, a Expedição constatou e reafirmou que a agricultura é feita de ciclos, de altos e baixos, de tempestade e bonança, mas sempre num ritmo de evolução.

O clima e o mercado podem ser arredios, quase que imprevisíveis. Mas a tecnologia, que chega num compasso alucinante, faz a sua parte e tenta equacionar as adversidades. Assim como a tecnologia, das máquinas, equipamentos e outros insumos demandados pela cadeia produtiva, a Expedição segue e amplia sua área de cobertura, aprimora sua metodologia e aumenta seu know-how.

O objetivo é qualificar a informação, do campo e para o campo, mas que também interessa à cidade, para a economia urbana, em partes, movida pelo desempenho da zona rural. E foi na busca pela informação que a Expedição se globalizou. O que interessa ao produtor do Paraná e do Brasil interessa também aos produtores dos Estados Unidos, da Argentina e do Paraguai, países onde os técnicos e jornalistas vão buscar contrapontos, contextualizar e ampliar a análise do segmento.

Um ou outro país pode até dominar mais esta ou aquela tecnologia, mas os problemas normalmente são os mesmos, motivados quase sempre pelo comportamento do clima, das cotações ou então das políticas públicas de apoio ao setor. Mas apesar das diferenças e semelhanças, o que se pretende aqui é ampliar o debate, abrir espaço à discussão e qualificar um dos principais insumos do agronegócio moderno, a informação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.