i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
tecnologia

Embrapa lança base de dados sobre a agropecuária nacional

Trata-se de uma ampla base de dados coletados desde a década de 1990 fornecida por meio de uma plataforma amigável de painéis interativos

  • PorDa Redação, com informações da Embrapa
  • 02/08/2016 14:26
 | JONATHAN CAMPOS/GAZETA DO POVO
| Foto: JONATHAN CAMPOS/GAZETA DO POVO

Agora todas as informações detalhadas sobre a produção agropecuária brasileira estão facilmente acessíveis ao público. Como? Por meio da base de dados do Sistema de Inteligência Estratégica da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Agropensa. O sistema usa informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Trata-se de uma ampla base de dados coletados desde a década de 1990 fornecida por meio de uma plataforma amigável de painéis interativos (dashboards)”, conta o coordenador do Agropensa, Édson Bolfe. Ele considera a ferramenta uma valiosa fonte de informação para pesquisadores, jornalistas, gestores públicos, profissionais da área, empresários, analistas financeiros e interessados em geral. O sistema desenvolvido transforma os dados em tabelas de análises de resultados que podem apresentar o recorte e detalhamento que o usuário escolher.

Segundo Bolfe, a plataforma inovadora disponibiliza informações provenientes do IBGE em forma de tabelas. “Desenvolvemos uma apresentação que pode ser rapidamente acessada ao clicar nos mapas e nos dados de interesse por meio de gráficos, análises comparativas e relatórios”, explica.

Reprodução/Internet

Os dados são distribuídos em três grandes grupos: pecuária, produção agrícola e abates. Em pecuária, é possível averiguar a produção das principais criações animais: bovinos, caprinos, ovinos, suínos, bubalinos, equinos e galináceos. O tamanho de cada rebanho pode ser acompanhado a cada ano desde 1990 até 2014, a safra mais recente registrada. A pesquisa pode ser feita por região do Brasil, estado e município.

No mesmo grupo, podem ser observados os principais produtos de origem animal como leite, lã, mel, ovos de galinha e codorna, com números de vacas ordenhadas e ovinos tosquiados por região geográfica. Há até informações sobre produção de casulos de bicho-da-seda.

A base também apresenta dados importantes sobre a aquicultura nacional a partir de 2013. Com isso, é possível saber onde são produzidas vinte espécies diferentes de peixes além de outros pescados como ostras e camarões. É possível saber que o Brasil produziu 139 mil toneladas de tambaqui na safra de 2014, gerando mais de 750 milhões de reais com esse peixe e que a maior parte da produção veio no Amazonas, de onde sairam 105 mil toneladas.

Além do tamanho e valor da produção, os dados agrícolas do sistema contam ainda com a extensão da área colhida e o rendimento médio de cada uma das 65 culturas que abrangem as principais do país.

Em “abate”, o usuário tem um grau de detalhamento igualmente considerável. Pode-se escolher um determinado método de curtimento (ao cromo, tanino ou outros) executado em couros produzidos somente em abatedouros municipais de determinado estado ou sub-região. É possível acompanhar a produção de abatedouros federais, estaduais e municipais de bois, frangos, suínos e novilhos.

“É uma prática e moderna ferramenta de trabalho que pode ser aplicada para os mais diferentes fins do planejamento estratégico rural. Nosso objetivo foi facilitar o acesso às informações públicas produzidas pela Embrapa e parceiros”, afirma Bolfe. O pesquisador revela que na próxima etapa o sistema será ampliado com dados sobre a exportação de produtos agropecuários e envolverá outras fontes além das bases da própria Embrapa e do IBGE.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.