Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Mustang 2008 foi o primeiro carro a levar um assento de poliuretano à base de soja | Wikipedia Commons/
Mustang 2008 foi o primeiro carro a levar um assento de poliuretano à base de soja| Foto: Wikipedia Commons/

A produção mundial de soja deve alcançar neste ano 348,6 milhões de toneladas, com o Brasil produzindo quase um terço desse total. É um dos grãos mais cultivados no mundo, depois do milho, arroz e trigo. O que faz da soja uma vedete no mercado internacional, além do extenso uso para alimentação e óleo, são suas múltiplas utilidades industriais. Confira uma lista de 10 produtos feitos de soja, que não são de comer, mas ilustram o crescente apetite do mercado internacional pela leguminosa.

1 - Mictórios

Divulgação

A empresa Waterless utiliza resina não saturada de poliéster à base de soja em 35% dos compostos dos mictórios da marca. O produto passou em todos os testes exigidos pelas normas americanas de resistência à deformação, riscos e carga pesada.

2- Pneus

Divulgação

O óleo de soja tem excelente compatibilidade química e física com o látex e aumenta a elasticidade dos pneus diante de extremos de calor e frio. O chamado “pneu de soja” já é uma realidade nos Estados Unidos, desde o ano passado. A Goodyear batizou o produto como “WeatherReady”, justamente pelas características que o fazem perfeito para enfrentar qualquer tempo ruim. A Bridgestone não fica atrás e já utiliza o óleo de soja em sua linha de pneus para uso agrícola.

3 - Fluidos dielétricos e hidráulicos

Arquivo/Gazeta do Povo

Além de ser menos prejudicial ao meio ambiente, o fluido hidráulico à base de soja oferece menos risco de pegar fogo, porque a temperatura para ignição é cerca de 40% mais elevada do que a dos óleos convencionais. Você sabia que o fluido de soja está nos elevadores que levam os turistas ao topo da Estátua da Liberdade? O óleo de soja compõe também 95% de um fluído dielétrico anti-inflamável usado para refrigerar geradores de bases militares americanas no Oceano Pacífico.

4- Automóveis

Henry Ford começou a utilizar a soja em peças de carro ainda na década de 1930. De lá para cá, a leguminosa fincou pé nos automóveis e hoje está presente nas juntas do motor, na espuma dos assentos, nas partes plásticas, nos pneus e no combustível. O primeiro carro a utilizar um assento com poliuretano à base de soja foi o estiloso Ford Mustang, em 2008.

5- Asfalto

Reprodução

Não se faz exatamente asfalto com soja, mas o óleo da leguminosa pode multiplicar de duas a três vezes a vida útil do pavimento. Para manter o asfalto liso e perfeito por muito mais tempo, a empresa BioSpan desenvolveu um selante com 61% de óleo de soja. Aplicado por pulverização, o selante introduz na camada asfáltica nove tipos de nanopolímeros protetores e substitui polímeros oxidados.

6 - Munição

O óleo de soja vem sendo utilizado como tinta biodegradável dentro das bolinhas que servem como munição para o paintball. Assim, brincar de guerra com armas de brinquedo não deixa resíduos tóxicos ou contaminantes, nem na roupa dos ‘soldados’, nem na natureza.

7 - Espumas

Reprodução

Sabe aquele spray de espuma expansiva que o carpinteiro utiliza para fixar portas e janelas? Ela também é feita de soja. E tem as espumas de outro tipo, utilizadas em colchões, bolsas térmicas, refrigeradores e até na palmilha dos tênis. Todas com polióis de soja.

8 - Combustível

Arquivo Gazeta do Povo/Gazeta do Povo

Tudo bem, provavelmente você já sabia que a soja é matéria-prima do biodiesel, mas sabia que ela é a fonte de 80% dos 5,5 bilhões de litros produzidos anualmente no Brasil? Por leit, a frota brasileira de caminhões e ônibus movidos a diesel utiliza 10% de biodiesel. A Associação Brasileira de Óleos Vegetais prevê que em 2018 serão utilizadas quase 18 milhões de toneladas de soja para mover o tráfego pesado, reduzindo a poluição do meio ambiente.

9 - Grama sintética

Divulgação/Synlawn

Que tal uma grama sintética mais resistente e confortável, seja para o playground das crianças ou para a quadra do futebolzinho entre amigos? Em pesquisa fomentada pelos produtores de soja dos EUA, a Universal Textile Technologies produziu uma grama sintética com a tecnologia BioCel, que utiliza cerca de 200 gramas de polióis de soja por m2, com a vantagem ecológica adicional de reduzir a quantidade de água usada na fabricação.

10 - Giz, velas, tintas e laminados

Divulgação

Para fechar o 10º item, quatro linhas de produtos que demandam toneladas de soja. Velas feitas com óleo de soja queimam entre 30% e 50% a mais do que as de parafina, além de ser biodegradáveis e melhor condutoras de aromas ao meio ambiente. Tintas à base de óleo de soja têm apelo por serem de fonte renovável, não tóxica e amigável ao meio ambiente. Nesse rol ecofriendly, entram também adesivos, solventes e lubrificantes feitos com óleo de soja, além de selantes que dão fino acabamento aos laminados de madeira.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]