Plantação de milho na cidade de Spring Valley (Minnessota): cereal deve ter oferta ampliada neste ciclo. | Christian Rizzi / Gazeta Do Povo
Plantação de milho na cidade de Spring Valley (Minnessota): cereal deve ter oferta ampliada neste ciclo.| Foto: Christian Rizzi / Gazeta Do Povo

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou nesta quarta-feira (10) um novo relatório de oferta e demanda, válido para o mês de junho. Houve ligeira revisão nos números das safras 2014/15 e 2015/16.

Soja

O Usda elevou em 0,3 milhões de toneladas a projeção da safra mundial de soja em 2015/16, para 317,6 milhões de toneladas. Já os estoques finais da oleaginosa foram reduzidos em 3 milhões de toneladas, para 93,22 milhões de t. O índice ficou abaixo do esperado pelo mercado, de 96,3 milhões de t. para o grão.

As previsões de produção para a próxima temporada permanecem iguais às do relatório anterior. Os Estados Unidos devem colher 104,78 milhões de toneladas de soja, enquanto o Brasil pode atingir 97 milhões de toneladas e a Argentina 57 milhões de toneladas.

No caso do ciclo 2014/15 projeta-se uma safra mundial de 318,25 milhões de toneladas, com estoques de 83,7 milhões de t. A safra do Brasil está estimada em 94,5 milhões de toneladas e a da Argentina em 59,5 milhões, um milhão acima da projetada em maio.

Milho

No caso do milho houve ligeira revisão para cima nos números globais da safra 2015/16. A oferta mundial deve somar 989,8 milhões de toneladas, com um estoque de passagem de 195,19 milhões de toneladas.

Os Estados Unidos devem produzir 346,2 milhões de toneladas no próximo ciclo, enquanto para o Brasil a estimativa é de 75 milhões de toneladas. A China deverá produzir 228 milhões de toneladas, mesmo volume apontado no mês passado. A safra da Argentina também não sofreu alterações e foi mantida em 25 milhões de toneladas.

Quanto a temporada 2014/15, espera-se uma safra mundial de 999,45 milhões de toneladas do cereal -- 3 milhões de toneladas acima do projetado em maio. Os estoques finais subiram 5 milhões de toneladas, para 197,01 milhões de toneladas

A estimativa de safra brasileira foi elevada para 81 milhões de toneladas, enquanto a da Argentina foi elevada de 24,5 para 25 milhões de toneladas. “As produtividades [da safra brasileira] foram revisadas para cima refletindo as chuvas registradas no mês de maio, que foram prolongadas em relação ao período normal para o Centro-Oeste brasileiro”, justifica o relatório.

Trigo

A safra mundial 2015/16 de trigo está estimada em 721,55 milhões de toneladas, acima das 718,93 milhões de toneladas estimadas em maio.

O Usda prevê uma produção de 6,5 milhões de toneladas no Brasil e de 11,5 milhões de toneladas na Argentina.

A principal surpresa ficou por conta dos dados dos Estados Unidos, que devem colher 57,72 milhões de toneladas em 2015/16. "Os números do trigo são altos, e estamos vendo parte do interesse de compra sair do mercado", avalia Jack Scoville, analista da Price Futures Group.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]