Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Expoingá acontece até o dia 14 de maio no Parque Internacional de Exposições Francisco Feio Ribeiro, em Maringá | Arquivo/Gazeta do Povo
Expoingá acontece até o dia 14 de maio no Parque Internacional de Exposições Francisco Feio Ribeiro, em Maringá| Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

Nesta terça-feira (9), as mulheres “tomaram conta” da 45ª Exposição da Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Maringá (Expoingá). Mais de 200 agriculturas, pecuaristas e produtoras rurais participaram do encontro: Mulheres que Fazem a Diferença no Agronegócio Brasileiro.

O evento debateu a presença feminina na economia rural e abordou temas como a gestão de propriedades rurais, cuidados com setores produtivos, entre outros temas. Ao todo, dez palestrantes do sexo feminino foram convidadas para compartilhar suas experiências. Falaram ao público mulheres do agronegócio, literalmente, de Norte a Sul do País, como as pecuaristas Elizabeth Obino Cirne, do Rio Grande do Sul, e Carla Freitas, de Rondônia.

Encontro Mulheres que Fazem a Diferença no Agronegócio Brasileiro aconteceu nesta terça-feira (9) durante a Expoingá Divulgação/Expoingá

Uma das ‘celebridades’ do evento foi a “Rainha da Soja”, a produtora paranaense Cecília Barros de Melo Falavigna, da cidade de Floraí, Noroeste do Paraná, que já foi destaque na Gazeta do Povo. Ela trabalha há 14 anos com agricultura, após deixar a profissão de professora.

Presidente da Expoingá e da Sociedade Rural de Maringá, Maria Iraclézia valoriza a importância do encontro entre as empreendedoras agro. “São exemplos a serem seguidos pela competência, determinação e perspicácia com que dirigem as empresas delas”, destaca.

Ao todo, mulheres de oito estados estiveram representadas: Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Minas Gerais e Goiás. “Pela importância e quantidade de pessoas, o evento está sendo considerado como o maior da região Sul com estas características”, ressalta Iraclézia.

No auditório, personalidades do setor público, econômico e político assistiram às palestras e às mesas de debate. Entre as presentes esteve, por exemplo, secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa. “Com ousadia e coragem, elas ocuparam seu espaço e participam de forma cada vez mais ativa na composição da renda familiar. Hoje são reconhecidas como profissionais em qualquer área e podem contribuir cada vez mais porque têm competência”, afirma. Além das produtoras da agricultura e pecuária, falaram ao público administradoras, economistas e zootecnistas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]