i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
infraestrutura

Hidrovia Tietê-Paraná será reaberta nesta quarta-feira, após dois anos

  • PorDas Agências
  • 26/01/2016 08:30
A hidrovia tem 2,4 mil quilômetros de extensão e é uma importante rota para o escoamento de grãos dos estados de São Paulo, Mato Grosso Sul, Goiás, Paraná e Minas Gerais. | /
A hidrovia tem 2,4 mil quilômetros de extensão e é uma importante rota para o escoamento de grãos dos estados de São Paulo, Mato Grosso Sul, Goiás, Paraná e Minas Gerais.| Foto: /

A hidrovia Tietê-Paraná, no trecho do noroeste paulista, que passa entre o reservatório da Usina Hidrelétrica de Três Irmãos, em Andradina (SP) e a eclusa inferior de Nova Avanhandava, em Buritama (SP), será liberada nesta quarta-feira (27), segundo a Marinha do Brasil. A interdição durou dois anos. A hidrovia tem 2,4 mil quilômetros de extensão e é uma importante rota para o escoamento de grãos dos estados de São Paulo, Mato Grosso Sul, Goiás, Paraná e Minas Gerais.

De acordo com o departamento, a hidrovia está parada desde 2014, devido à estiagem que provocou o baixo nível dos reservatórios

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), a manutenção da hidrovia aberta durante todo o ano ainda depende do regime de chuvas até abril. Em nota, o Dnit informou que, “caso se mantenham os volumes atuais de chuva, os reservatórios devem se recuperar”. Segundo o órgão, o Operador Nacional do Sistema (ONS) ainda está fazendo estudos e projeções.

Segundo o presidente da Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária (Fenavega), Raimundo Holanda Cavalcante, a Agência Nacional de Águas (ANA) foi a responsável pela paralisação da hidrovia, ao priorizar o uso da água do reservatório Três Irmãos para a geração de energia elétrica. A decisão, na avaliação dele, levou à redução do calado (profundidade necessária para a navegação segura) do reservatório e à posterior suspensão das atividades na hidrovia. “Até então, se analisarmos o histórico da hidrovia nos últimos 30 anos, nunca houve problema algum”, declarou Cavalcante.

A Fenavega terá uma reunião nesta terça-feira (26) com representantes da ANA para discutir sobre os novos projetos de geração de energia no País. “Vamos pedir que, ao conceder outorga a novos consórcios, a ANA garanta um nível de água que não comprometa as atividades da hidrovia e que se cumpra a lei de uso múltiplo das águas”, declarou o presidente da Fenavega.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.