i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Comércio exterior

Boi brasileiro entra no país da carne mais cara do mundo

Japão anunciou nesta sexta-feira (2) que vai autorizar a importação de carne bovina brasileira. Brasil já manda frango e suíno para o mercado japonês

  • PorDa Redação
  • 02/12/2016 16:44
Ministro disse que “falta apenas resolver algumas questões burocráticas no Ministério da Saúde do Japão” para a liberação ser efetivada. | Felipe Rosa/Gazeta do Povo
Ministro disse que “falta apenas resolver algumas questões burocráticas no Ministério da Saúde do Japão” para a liberação ser efetivada.| Foto: Felipe Rosa/Gazeta do Povo

O governo japonês anunciou nesta sexta-feira (2) que vai autorizar a importação de carne bovina brasileira. A notícia foi dada pelo vice-ministro de Assuntos Internacionais do Ministério da Agricultura, Florestas e Pesca do país asiático, Hiromichi Matsushima, durante conversa com o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Os dois tiveram um encontro em Cancún, no México, durante a 13ª Conferência da Biodiversidade (COP 13).

De acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Matsushima disse que “falta apenas resolver algumas questões burocráticas no Ministério da Saúde do Japão” para a liberação ser efetivada. O político japonês disse que negociações para se chegar à autorização ocorrem desde outubro com o secretário-executivo do Mapa, Eumar Novacki. Matsushima garantiu o fim das barreiras tanto para a carne bovina processada quanto a in natura.

Nem Zico, nem Gisele Bündchen: frango é o queridinho brasileiro no Japão

Frango foi o garoto-propaganda escolhido para impulsionar a carne suína do outro lado do oceano

Leia a matéria completa

Conforme o Mapa, o vice-ministro pediu ainda a Maggi que sejam aprovados estabelecimentos japoneses para exportar ao Brasil a carne bovina da raça wagyu in natura. A raça é considerada a que tem a melhor a mais cara carne do mundo. Um dos processos de criação de wagyu resulta no tipo “kobe beef”. Essa técnica garante uma alimentação especial, massagem, banho de saquê, consumo de seis litros de cerveja por dia e até acupuntura. O preço da carne desses animais chega a US$ 1.000 o quilo no Japão.

Maggi disse que o Mapa não tem restrições a essa importação e prometeu resolver a questão o mais rápido possível. “Talvez ainda neste ano.” Durante o encontro Blairo Maggi reforçou também que a OIE (Organização Internacional de Saúde Animal) reconhece a sanidade no Brasil como “excelente”.

Frutas brasileiras

O Brasil também vai abrir mercado no Japão para frutas: manga, melão e abacate são os focos principais do Japão. A liberação para o Brasil exportar produtos pets (rações e outros alimentos para animais de estimação) para os japoneses também foi discutida.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.