O Mirage 2000 C/B fez parte da elite área brasileira entre os anos de 2005 e 2013 | FAB / Divulgação
O Mirage 2000 C/B fez parte da elite área brasileira entre os anos de 2005 e 2013| Foto: FAB / Divulgação

Renault Kwid e um caça supersônico F-2000 Mirage. Qual a relação desses dois veículos? Por incrível que pareça a reposta é o preço. O caça foi posto à venda pela Força Aérea Brasileira (FAB) ao custo de US$ 7.321,17 (cerca de R$ 27 mil). Já o carro popular feito em São José dos Pinhais (PR) sai um pouco mais caro: R$ 32 mil.

Na verdade, a aeronave compõe um lote à venda de 11 aviões modelo Mirage 2000 C/B e fizeram parte da elite área brasileira entre os anos de 2005 e 2013. Hoje, desativados, estão sendo oferecidos pela comissão da aeronáutica. 

>> Nova geração do Onix terá estreia antecipada e com motor 1.0 turboflex

Apesar do valor bastante atraente do modelo mais em conta, não serão aceitas propostas individuais. Assim o pacote completo é vendido por US$ 508.631,12, algo em torno de R$ 2 milhões.

A unidade mais cara do conjunto é avaliada em US$ 62.635,84 (mais de R$ 235 mil). O preço é apenas R$ 7 mil mais caro que a nova versão C200 EQ Boost do sedã Classe C, da Mercedes-Benz, que estreia no Brasil em novembro.

O F-2000 Mirage vai a 2.500 km/, mais de duas vezes a barreira do som.FAB / Divulgação

Kwid atinge velocidade máxima de 162 km/h, enquanto o F-2000 Mirage vai a 2.500 km/h - mais de duas vezes a barreira do som. Mesmo assim o subcompacto consegue ser mais rápido que os caças supersônicos à venda, considerando o estado atual das aeronaves.  

Elas continuam equipadas com motores e o todo conjunto eletrônico de bordo, porém não estão aptas para voos. Os veículos encontram-se nas sedes da FAB em Brasília (DF) e Anápolis (GO).

Os modelos foram adquiridos em 2005 por US$ 200 milhões junto ao grupo francês Dassault Aviation. 

>> VW Amarok dá troco em Ford Ranger e também baixa preços

O comando da FAB identificou nove países que ainda usam o Mirage e podem ser potencias compradores para aproveitar as peças de reposição. Entre eles estão Emirados Árabes, Qatar, Peru, Egito, Taiwan, Índia e Grécia. 

Pessoas física e jurídica (empresas e governos) podem se candidatar à compra, mas precisam preencher requisitos do edital que inclui aprovação do governo francês. 

>> De olho numa picape menor? Confira as que menos desvalorizam

O Renault Kwid lançado em 2017 tem preços a partir de R$ 32 mil.
Renault / Divulgação
SIGA O AUTO GAZETA NO INSTAGRAM
Visualizar esta foto no Instagram.

GRUPO FCA ESTÁ TRABALHANDO EM NOVA PICAPE⠀ ⠀ A Fiat já trabalha num modelo que será montado sobre chassi, o que significa que não será uma derivação da Toro (feita na estrutura monobloco).⠀ ⠀ A nova picape terá o porte da Toyota Hilux, Chevrolet S10, Ford Ranger e Volkswagen Amarok, modelos que dominam o mercado brasileiro atualmente.⠀ ⠀ A futura picape média será vendida pela Ram, marca de veículos de carga do grupo, como uma espécie de sucessora à famosa Dakota (foto), que deixou de ser fabricada em 2011 nos EUA.⠀ ⠀ #cargram #carros #cars #gazetadopovo #instacar #veículo #fca #fiat #ram #dakota #picape ⠀ ⠀ 📷: @dodgeofficial⠀

Uma publicação compartilhada por Automóveis Gazeta do Povo (@autogazetadopovo) em

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]