Foto: Ford/ Divulgação
Foto: Ford/ Divulgação| Foto:

A gente concorda que é uma afronta chamar um automóvel de R$ 40 mil, R$ 45 mil, R$ 50 mil de 'carro popular'. Mas foi o termo que o mercado encontrou para classificar os hatches compactos com motor 1.0.

E até porque não encontramos muitas opções abaixo de R$ 45 mil. Separamos alguns modelos que caberia no bolso para quem não quer gastar mais do que… R$ 50 mil.

Se alguém estranhar a ausência do Nissan March, é porque a tabela dela já não figura mais abaixo deste valor. A versão mais em conta, a 1.0 SV, começa em R$ 51.490.

Lembrem-se que a fartura de equipamentos de série não é o ponto forte desses modelos, e não oferecem muito espaço, mas compensam com manutenção barata e consumo moderado.

Listamos do mais caro para o mais barato. Confira!

Fiat Argo 1.0 Drive

Foto: Fiat/ Divulgação
Foto: Fiat/ Divulgação
PreçoR$ 53.590
Motor1.0 6V
Potência77/ 72 cv
Torque10,9/ 10,4 kgfm a 3.250 rpm
Consumo9,9 e 10,7 km/l (etanol) / 14,2 e 15,1 km/l (gasolina)

O Argo teve um aumento nas vendas nos últimos, ficando à frente do rival direto Volkswagen Polo.

E um dos responsáveis é a versão 1.0, tricilíndrica, que responde por mais de 30% no emplacamento do carro.

O hatch tem uma construção melhor que a do Uno e do Mobi e se destaca pela boa dirigibilidade e a leveza da direção elétrica na hora das manobras.

O visual também é um ponto alto do hatch. A suspensão é bem calibrada, ao ponto de ser mais confortável do que a de Onix e HB20.

Ele vem com o sistema start-stop, que desliga o veículo em paradas rápidas (ausente nos rivais mesmo como opcional), ar-condicionado, direção elétrica, Isofix, travas elétricas e vidros elétricos nas portas dianteiras.

Legal: Design moderno, direção aprimorada e suspensão confortável.

Ruim: retomadas e acelerações lentas, câmbio impreciso e de curso longo.

Fiat Uno Drive 1.0

Foto: Fiat/ Divulgação
Foto: Fiat/ Divulgação
PreçoR$ 47.990
Motor1.0 6V
Potência77/ 72 cv
Torque10,9/ 10,4 kgfm a 3.250 rpm
Consumo9,1 e 10,6 km/l (etanol) / 13,2 e 15,2 km/l (gasolina)

O Fiat Uno agrada pela posição de dirigir altinha e equipamentos ao alcance das mãos, mas o espaço é reduzido e o motorista tende a raspar os ombros nos do carona.

O motor Firefly de três cilindros e seis válvulas fez bem ao hatch, que apresenta mais força abaixo das 3.500 rpm.

Em itens de série, leva ar, direção elétrica, vidros dianteiros e travas elétricos, computador de bordo, mas não tem sistema de áudio.

Legal: ergonomia, posição de dirigir e liquidez

Ruim: espaço e equipamentos

Chevrolet Onix 1.0 LT

Foto: Chevrolet/ Divulgação
Foto: Chevrolet/ Divulgação
PreçoR$ 47.490
Motor1.0 8V
Potência80/78 cv
Torque9,8/ 9,5 kgfm a 5.200 rpm
Consumo8,8 e 10,5 km/l (etanol) / 12,9 e 15,3 km/l (gasolina)

O Chevrolet Onix é o que vende mais no país e não poderia estar de fora da lista dos melhores carros populares até R$ 50 mil.

Contam a favor a ergonomia, a ampla rede de concessionárias e o custo-benefício.

Esta versão tem ar, direção elétrica vidros da frente e travas elétricos, monitoramento de pressão dos pneus e a eficiente central multimídia MyLink, com tela de 7”.

O cansado motor Família I é que depõe contra, com desempenho fraco em subidas e rodar áspero, mas que trabalha bem com a caixa de seis marchas.

Assim como HB20, o Onix também foi atualizado, ganhando uma nova geração, só que a estreia nas lojas acontece só em novembro na carroceria hatch - o sedã Onix Plux (que substitui o Prisma) já está à venda.

Legal: ergonomia, equipamentos, pós-venda e liquidez

Ruim: acabamento, isolamento acústico e vai mudar em breve

Volkswagen Gol

Foto: Volkswagen/ Divulgação
Foto: Volkswagen/ Divulgação
PreçoR$ 47.020
Motor1.0 12V
Potência84/ 75 cv
Torque10,4/ 9,7 kgfm a 3.000 rpm
Consumo9,1 e 10,1 km/l (etanol) / 13,3 e 14,4 km/l (gasolina)

O veterano VW Gol voltou a vender bem e tem na manutenção baixa e robustez os maiores trunfos. E utiliza o eficiente motor três cilindros do up!.

A mudança feita no começo do ano deixou o Gol mais suave no rodar e bem esperto nas retomadas. Fora o câmbio manual de cinco marchas, que continua como um dos melhores engates e mais bem escalonados do segmento.

O acabamento, contudo, insiste na simplicidade excessiva e a posição de dirigir ainda é esquisita. Mas ele figura entre os melhores carros populares até R$ 50 mil.

Legal: custo de manutenção, retomadas, acerto do câmbio e acerto da suspensão.

Ruim: posição de dirigir.

Ford Ka S 1.0

Foto: Ford/ Divulgação
Foto: Ford/ Divulgação
PreçoR$ 45.590
Motor1.0 12V
Potência85/ 80 cv
Torque10,7/ 10,2 kgfm a 3.500 rpm
Consumo9,2 e 10,7 km/l (etanol) / 13,4 e 15,5 km/l (gasolina)

O Ka passou por facelift e ficou bem mais gostoso de dirigir. Acerto firme na suspensão e na direção, e tratos no motor deixaram o Ford disposto e versátil para o trânsito urbano.

Por isso está entre os melhores carros populares do Brasil para quem quer gastar até R$ 50 mil.

O tricilíndrico de 85/ 80 cv é um dos melhores da categoria, com nível de aspereza e faz sua graça em baixos giros.

O câmbio manual de cinco marchas também recebeu melhorias e os engates estão mais precisos.

Sai de fábrica com ar, direção elétrica, vidros dianteiros e travas elétricos, Isofix e computador de bordo.

Legal: estabilidade, desempenho e acerto da suspensão.

Ruim: isolamento acústico.

Renault Sandero 1.0 Life

A versão do Sandero da foto é a 1.6 CVT. Foto: Renault/ Divulgação
A versão do Sandero da foto é a 1.6 CVT. Foto: Renault/ Divulgação
PreçoR$ 46.990
Motor1.0 12V
Potência82/ 79 cv
Torque10,5/ 10,2 kgfm a 3.500 rpm
Consumo9,5 e 9,6 km/l (etanol) / 14,2 e 14,1 km/l (gasolina)

O espaço interno é o grande diferencial do Renault Sandero na lista dos melhores carros populares até R$ 50 mil.

Já o motor três cilindros entrega arrancadas bem dispostas, certa disposição em baixas rotações e menos aspereza no rodar.

Recebe direção eletro-hidráulica, quatro airbags (dois frontais e dois laterais), luz diurna em led, lanternas em led, Isofix, ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétricas e chave canivete.

O hatch acaba de ganhar uma atualização visual e incorporar novos equipamentos de série. É o único da relação a vir com luz diurna e lanternas em led.

Legal: espaço interno, custo-benefício e manutenção.

Ruim: posição de dirigir e acabamento.

Hyundai HB20 Unique

 Foto: Hyundai/ Divulgação
Foto: Hyundai/ Divulgação
PreçoR$ 44.490
Motor1.0 12V
Potência80/75 cv
Torque10,2/ 9,4 kgfm a 4.500 rpm
Consumo8,5 e 9,9 km/l (etanol) / 12,5 e 14,1 km/l (gasolina)

Modelo com motor tricilíndrico aspirado que surpreende. Os 80/75 cv mostram disposição nas arrancadas, mas rendem melhor em altas rotações.

A posição de dirigir e ergonomia agradam no HB20 e o acabamento é caprichado para o nível do segmento.

Essa versão ainda vem com a boa central multimídia blueMedia, além de ar, direção elétrica, vidros dianteiros e travas elétricos, computador de bordo e Isofix.

O espaço traseiro é condizente, a suspensão tem acerto macio, mas o carro oscila nas curvas.

A partir de outubro estreia a atualização do carro, que partirá de R$ 46.490 na versão 1.0 Sense.

Legal: posição de dirigir, acabamento e desempenho.

Ruim: estabilidade e vai mudar em breve.

Renault Kwid 1.0 Intense

Foto: La Imagem/Renault
Foto: La Imagem/Renault
PreçoR$ 42.490
Motor1.0 12V
Potência70/66 cv
Torque9,8/ 9,4kgfm a 4.250 rpm
Consumo10,3 e 10,8 km/l (etanol) / 14,9 e 15,6 km/l (gasolina)

Classificado de o 'SUV dos compactos' pela Renault, o Kwid se firmou como um dos modelos mais vendidos no país, figurando na quinta posição do ranking geral.

O visual que remete a de um utilitário e o vão mais alto do solo - equivalente ao do Stepway - têm conquistado muitos adeptos de uma aventureiro urbano.

O Kwid e o Sandero são os únicos da lista a vir com airbags laterais de série. A versão Intense oferece ainda multimídia MediaNav com GPS, retrovisores elétricos e câmera de ré.

Também é bem econômico no consumo e a direção elétrica com assistência facilita a manobra mais difícil.

Faltam o ajuste de altura do banco do motorista, ajuste de altura e profundidade do volante e o cinto de três pontos para o passageiro central do banco de trás.

Legal: visual estilo SUV, airbags laterais e ótimo consumo.

Ruim: barulho excessivo do motor com três cilindros e direção leve demais para velocidades mais altas.

Fiat Mobi

Foto: Fiat/ Divulgação
Foto: Fiat/ Divulgação
PreçoR$ 33.490
Motor1.0 8V
Potência75/ 73 cv
Torque9,9/ 9,5 kgfm a 3.850 rpm
Consumo9,2 e 10,2 km/l (etanol) / 13,5 e 15,2 km/l (gasolina)

Para quem é solteiro (a), não faz questão de espaço no banco detrás e nem no porta-malas e que economizar na compra, o Mobi pode ser uma boa opção.

A versão de entrada Easy briga com o Renault Kwid Life (R$ 33.990) pelo título de segundo carro mais barato no país, atrás apenas do Caoa Chery QQ (R$ 24.990).

É um modelo muito fácil de estacionar e cabe em qualquer vaga, devido ao seu tamanho supercompacto - tem 3,56 m de comprimento e 2,30 de entre-eixos (o Kwid, rival direto, mede 3,68 m e 2,43 m, respectivamente).

É bem espartano de série, sem regulagem elétrica dos vidros e nem ar-condicionado. O motor também é o veterano 1.0 Fire, de quatro cilindros, que empurrava o finado Palio.

Legal: Facilidade para estacionar e suspensão bem acertada.

Ruim: Visual dianteiro desproporcional ao carro, espaço interno e porta-malas apertados.

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]