Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

PCD

Confaz aumenta intervalo para revenda de carros adquiridos com isenção de ICMS

Anteriormente, veículos adquiridos com esse desconto podiam ser revendidos após dois anos de uso

  • Gazeta do Povo
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Pessoas com deficiência física, visual ou mental e autistas que adquirirem carros com isenção de ICMS só poderão revendê-los a pessoas que não têm direito à desoneração quatro anos após a compra. 

A regra é válida desde a última terça-feira (10), quando foi publicado no Diário Oficial da União, o convênio ICMS 50/2018, do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

>> Carros sem impostos: veja quem tem direito a descontos de até 30% 

A isenção do ICMS é uma das desonerações concedidas a pessoas com deficiência e algumas doenças que comprometem a mobilidade a compra desonerada de automóveis no valor de até R$ 70 mil. Ela é regulamentada pelo próprio Confaz.

Conforme a lei 8.989/1995, que trata também de desonerações para quem trabalha com o transporte de passageiros, os carros também podem ser adquiridos sem a incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e Impostos sobre Operações Financeiras (IOF).

Até agora, o intervalo para revenda dos carros comprados sem a incidência do ICMS era de dois anos. Com o novo texto, os proprietários dos veículos terão que aguardar mais tempo para trocar de carro, encontrar compradores PCD para seus carros ou ainda pagar o imposto que incidiria sobre o veículo.

>> Pagamento de multas com cartão de crédito volta a ser liberado pelo Contran

O novo texto também estabelece que, para as duas últimas opções, a negociação deverá ser autorizada pelo fisco.

A regra possibilitou ainda que cada estado determine qual vai ser a forma de comprovação das deficiências e doenças para possibilitar que a pessoa obtenha o desconto previsto em lei.

IPI

Por outro lado, um projeto de lei foi aprovado na Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Câmara dos Deputados para reduzir o intervalo para troca de carros PCD adquiridos com isenção de IPI - desde que eles tenham sido roubados, furtados ou destruídos.

O projeto pretende corrigir uma omissão da lei, que já ela incorpora a quebra de intervalo nos casos de perda total do veículo de taxistas. Ele tramita em caráter conclusivo e atualmente aguarda designação de relator na Comissão de Finanças e Tributação, para então passar pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Automóveis

PUBLICIDADE