Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 |
| Foto:
  • Veja o cronograma de implantação dos sistemas de rastreamento nos carros

Depois de sucessivas prorrogações, deve entrar em vi­­gor no dia 1.º de dezembro deste ano a Resolução 245 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Ela determina que os carros novos, produzidos no Brasil ou importados, deverão sair de fábrica com o dispositivo antifurto, o rastreador, que permite a localização e o bloqueio do veículo.

O sistema estará desligado e o comprador terá a opção de ativar ou não, escolhendo a empresa de sua preferência, desde que certificada e homologada pelo Denatran. Essa proximidade da entrada em vigor da resolução está fazendo com que as empresas do setor invistam em pacotes diferenciados para conquistar clientes e expandir sua atuação no mercado.

Durante a ExpoFenabrave 2010, feira realizada paralelamente ao congresso que reuniu concessionários de todo o país em São Paulo, em setembro, companhias que atuam no segmento mostraram seus produtos e falaram de suas perspectivas de negócios.

A Zatix apresentou seu portfólio de serviços e soluções da marca Gra­­ber Rastreamento e o novo sistema APP Graber, que permite aos clientes monitorar seus veículos não só pela internet, mas também por meio de um aplicativo para iPhone, iPod Touch ou iPad.

Alessandro Batisteti, coordenador comercial da Zatix, explicou que é possível saber se o carro está parado ou em movimento e em qual endereço. Também dá para pesquisar aquele endereço no mapa e identificar o local em que o veículo está (uma casa ou uma em­­presa, por exemplo).

Segundo Batisteti, o sistema é extremamente útil em casos de roubo e sequestro, mas também tem outras funções. Pais podem acompanhar a movimentação do carro do filho, por exemplo, e até criar uma rota e fazer com que o veículo circule apenas por aquele caminho. Trajetos diferentes geram um aviso automático de violação de cerca.

Batisteti disse que a Graber quer oferecer aos clientes três planos: básico, intermediário e top. A instalação do sistema pode ser feita em todo o país e o custo mensal aproximado é de R$ 89, de acordo com Mar­­celo Dominicali, diretor Comer­­cial e de Marketing da Zatix.

Mercado

A Sascar é outra empresa que trabalha com rastreamento. O presidente, José Ricardo Quintana, contou que hoje a Sascar oferece um serviço básico, usado essencialmente por frotistas (cerca de 160 mil veículos), mas ele garantiu que a ideia é ter um produto premium. A estima­tiva do empresário é de que o dono do carro terá de pagar entre R$ 29 e R$ 39 por mês para contar com o serviço de rastreamento.

A pioneira no segmento é a Autotrac Comércio e Telecomuni­ca­­ções, em operação desde 1994. O gerente comercial da empresa, André Carvalho, mostrou na Ex­­poFenabrave o Autotrac One, serviço voltado ao consumidor do carro zero quilômetro. Os pacotes, completou, são diferenciados. "Os serviços, preços e benefícios serão divulgados oportunamente", disse Carvalho.

Em Curitiba, a Link Monito­ra­mento também está otimista com a entrada em vigor da Resolução 245. Silvio Torres, presidente da empresa, disse que existe uma demanda reprimida. "O Brasil tem cerca de 50 milhões de veículos circulando nas ruas, mas apenas 1,5 milhão são monitorados", completou. De acordo com ele, o serviço da Link pode ser adquirido por R$ 590 de habilitação e mais R$ 59,90 mensais. A Link tem sede em Curitiba e 42 franquias nos estados do Paraná, Santa Catarina, Pernambuco, Goiás e no Distrito Federal.

A jornalista viajou a convite da Fenabrave

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]