Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Foto: Renault/ Divulgação
Foto: Renault/ Divulgação| Foto:

Enquanto prepara o lançamento das atualizações de Sandero e Logan, a Renault segue testando o novo Duster no Brasil. O SUV foi flagrado mais uma vez na grande Curitiba (PR), onde fica a fábrica da marca francesa.

Apesar de a camuflagem esconder a dianteira e a traseira, sabemos que as mudanças ficarão muito próximas das já reveladas pela versão vendida em países como África do Sul e Emirados Árabes. O lançamento está previsto para o primeiro semestre de 2020.

Como é de costume no Duster, Sandero e Logan feitos em solo brasileiro, a grade frontal é o que difere dos modelos vendidos lá fora pela romena Dacia, braço de carros populares da Renault.

>> De hatch a picape: os lançamentos que chegam às ruas no 2º semestre

Enquanto que no mercado externo ela exibe gomos em toda a extensão, por aqui as barras horizontais são lisas com o losango da Renault destacado ao centro.

Flagra do novo Duster circulando pelas ruas de Curitiba. Foto: Eduardo Skrock/ Quatro Rodas
Flagra do novo Duster circulando pelas ruas de Curitiba. Foto: Eduardo Skrock/ Quatro Rodas
Foto: Renault/ Divulgação
Foto: Renault/ Divulgação

O Duster virá com a atual identidade da fabricante francesa. Os faróis mantém o desenho das lentes, porém com um rearranjo dos elementos internos e uma amplitude maior para dar sensação de mais largura ao carro. Os faróis incorporam a luz diurna em led em formato de 'C', como já veremos no Sandero reestilizado.

O capô fica mais arredondado e ganha vincos marcantes. Já os para-choques redesenhados transmitem um ar ainda mais robusto ao utilitário.

A traseira estreia novas lanternas em formato quadrado, que invadem o porta-malas, e lentes com recorte em ‘X’, que lembram as do Jeep Renegade.

>> Projeto propõe fim da obrigatoriedade de fazer autoescola para tirar a CNH

 Flagra do novo Duster circulando pelas ruas de Curitiba. Foto: Eduardo Skrock/ Quatro Rodas
Flagra do novo Duster circulando pelas ruas de Curitiba. Foto: Eduardo Skrock/ Quatro Rodas
Foto: Renault/ Divulgação
Foto: Renault/ Divulgação

A plataforma não mudará, será a mesma B0 também presente do Sandero. Só que na Europa houve um ligeiro aumento de 0,5 cm no comprimento e 1 cm na altura. O entre-eixos se manterá em 2,67 m. Ou seja, o novo Duster continuará sendo uma dos mais espaçosos da categoria.

>> Aprovado o fim da exigência de CNH categoria D para instrutores

Por dentro, a renovação é bem mais perceptível. Novo design para painel de instrumentos, volante e saída de ventilação (retangulares em vez das atuais redondas).

O ar-condicionado vira digital e a central multimídia agora está posicionada mais acima. O acabamento contém ainda bastante plástico rígido, porém com uma evolução na aparência.

  Flagra do novo Duster circulando pelas ruas de Curitiba. Foto: Eduardo Skrock/ Quatro Rodas
Flagra do novo Duster circulando pelas ruas de Curitiba. Foto: Eduardo Skrock/ Quatro Rodas
 Foto: Renault/ Divulgação
Foto: Renault/ Divulgação

O pacote de mudança inclui a motorização. A onda turbo que invade o mercado brasileiro, especialmente no segmento de SUVs compactos, chegará ao Duster.

>> Fiat terá motor turbo só a etanol com consumo igual ou melhor que motor a gasolina

O modelo virá sobrealimentado pelo propulsor 1.3 turboflex da família TCe, com quatro cilindros, injeção direta de combustível e associado ao câmbio automático do tipo CVT.

O motor foi desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz. A potência ficará na casa dos 170 cv Bem na medida para substituir o veterano 2.0 aspirado, de 148 cv.

As imagens dos flagras foram feitas por Eduardo Skrock e cedidas à Gazeta do Povo pelo site Quatro Rodas.

>> Chevrolet prepara picape anti-Toro com motor turbo e visual agressivo

SIGA O AUTO DA GAZETA NO INSTAGRAM

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]