Segundo a fabricante japonesa, o modelo 100% elétrico pode gerar uma economia de quase R$ 14 mil em três anos, ao deixar de usar combustível líquido | Renyere Trovão
Segundo a fabricante japonesa, o modelo 100% elétrico pode gerar uma economia de quase R$ 14 mil em três anos, ao deixar de usar combustível líquido| Foto: Renyere Trovão
  • March desembarca no país em 2011 nas configurações 1.0 e 1.6
  • A Nissan venderá o compacto com a imagem de

São Paulo (SP) - Com as duas atrações que trouxe para o 26.º Salão do Automóvel de São Paulo, a Nissan quer aproveitar o momento favorável do mercado automotivo brasileiro e deixar de vez o papel tímido que ocupa no volume de vendas no país.

O elétrico Leaf, festejado pela marca como o primeiro carro 100% elétrico com produção em alta escala, e o compacto March, modelo popular que, segunda a fábrica japonesa, será o responsável por atrair novos consumidores à marca.

O Leaf, "carro verde" da montadora, pode chegar a 145 km/h e possui a autonomia de 160 km com uma carga de bateria. Números que não são tão animadores, mas que ser tornam interessantes considerando a economia de quase R$ 14 mil que o cliente terá em três anos, somente pelo fato de dispensar visitas ao posto de combustível. Valor este calculado pela própria Nissan.

Já vendido no Japão e nos Estados Unidos, o Leaf não tem data para desembarcar no Brasil, mas é objeto de possíveis convênios entre a Nissan e órgãos e administrações públicas.

O March, por sua vez, deve desembarcar no país em 2011 nas configurações 1.0 e 1.6. Seu preço ainda não foi definido. Ele foi lançado este ano no Japão, na China, na Índia e na Tailândia. O carro carrega a imagem de "pequeno por fora, grande por dentro". Com ele, a marca espera alcançar os 5% de mercado até o fim de 2014.

Na apresentação ainda foram citadas as versões especiais da minivan Livina (Night & Day) e da picape Frontier (Strike), porém sem a mesma pompa. Para a Nissan, o futuro é compacto e elétrico.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]