Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Glenys Bessler e Mirian Busso (ambas nas pontas) fundaram o Clube Elas em 2003 | Arquivo
Glenys Bessler e Mirian Busso (ambas nas pontas) fundaram o Clube Elas em 2003| Foto: Arquivo

Evento

Exposição reuniu mais de 260 carros antigos

A finalidade social dos eventos realizados pelo Clube é marca registrada. Desde a primeira edição, as integrantes escolhem uma entidade entre as 14 cadastradas e definem qual produto será arrecadado, conforme a necessidade. No 8.º Encontro de Automóveis Antigos e Especiais, realizado no último fim de semana, no Shopping Total, e que contou com 260 veículos, a prioridade foi arrecadar caixas de leite para entregar as entidades do litoral, atingidas pela enchente no início de março. "Os expositores doaram caixas de 12 leites longa vida, enquanto os visitantes participam com o que podem, sendo sugerido um litro de leite como ingresso. A opção por realizar os eventos em shoppings é pela facilidade e democratização do acesso, o que facilita arrecadar mantimentos", aponta Glenys.

  • O evento no Shopping Total atraiu gente de todas as idades
  • O esportivo MP em estado de zero
  • Karmann-Ghia brasileiro começou a ser produzido em 1962
  • O bólido foi uma das principais atrações do encontro

Já faz algum tempo que o universo das rodas, volantes e motores de automóveis antigos não é exclusividade dos homens. Prova deste avanço do sexo feminino entre os colecionadores é o Clube Elas. Fundado em 2003 por iniciativa das amigas Glenys Bessler e Mirian Busso, a entidade, que começou com seis integrantes e hoje conta com 70, tem como finalidade reunir as mulheres que participam de outros grupos.

"Eu participava das reuniões do grupo de carros do qual meu marido faz parte e era a única mulher. Achava muito chato isso. Daí surgiu a ideia de fundar um clube de mulheres, mas com objetivo social", explica Glenys, que desde a fundação é a presidente da entidade – a amiga Mirian é a vice-presidente.

Segundo Glenys, o Clube Elas tem contribuído de forma direta para modificar o cenário do setor. A presença constante e o trabalho têm aumentado a participação e simpatia das mulheres pelos automóveis, principalmente os antigos. "Os maridos, que antes tinham ciúmes do carro, agora gostam de ver a esposa como uma parceira. Até o público é outro. Muitos casais visitam as exposições e as mulheres fazem questão de se informar sobre o assunto ", conta.

Mas, nem sempre o trajeto do Clube Elas foi cercada de charme e reconhecimento. No início, o preconceito era evidente, como relata Glenys. Porém, diante de muita persistência, o grupo conquistou o seu espaço. "Hoje somos uma referência nacional e recebemos convites do Brasil inteiro. Temos o respeito de diversos outros clubes, inclusive os formados só por ho­­mens", diz.

O colecionador de carros Udo Fernando Heller, 77 anos, ilustra bem a admiração pelo Clube Elas. A participação nos eventos e a colaboração com alguns dos seus modelos são constantes. "Faço questão de participar pelo puro reconhecimento do trabalho do Elas. Pouca gente tem coragem para fazer. Elas conseguem", afirma enfático "Neste universo de automobilismo não se faz nada sozinho. É necessário a união. Inclusive, os alicerces do Elas são os outros clubes", aponta Glenys, em forma de agradecimento aos colaboradores.

Informações: Clube Elas: (41) 9115-6893 ou elasclube@ig.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]