A nova geração do Corolla no Brasil terá o mesmo visual da versão europeia. Foto: Toyota/ Divulgação
A nova geração do Corolla no Brasil terá o mesmo visual da versão europeia. Foto: Toyota/ Divulgação| Foto:

A Toyota confirmou nesta quarta-feira (17) que a nova geração do Corolla estreia em outubro no Brasil e será o primeiro veículo híbrido flex do mundo.

O sedã médio mais vendido no país usará a mesma mecânica do Prius, que combina um propulsor elétrico de 72 cv e 16,6 kgfm de torque a outro 1.8 16V a gasolina, de 98 cv e 14,2 kgfm, gerando juntos 123 cv.

No caso do Corolla, o motor foi adaptado para consumir também etanol ou os dois combustíveis misturados, e continuará gerenciado pelo câmbio automático do tipo CVT. Ficará posicionado como versão topo de linha do modelo.

>> Os carros da Fiat e da Jeep que terão motores turbo 1.0 e 1.3 no Brasil

De acordo com a Toyota, o futuro lançamento "atende requisitos de eficiência estabelecidos pelo Programa Rota 2030" e será o carro mais econômico do país quando abastecido com o derivado da cana de açúcar.

Entregará também um dos melhores resultados no mundo no abatimento do CO2, assumindo o posto de o "híbrido mais limpo do planeta", segundo a marca.

Foto: Toyota/ Divulgação
Foto: Toyota/ Divulgação

Atualmente, o Prius é o campeão do baixo consumo no país, fazendo 18,9 km/l na cidade e 17 km/l na estrada, conforme aferição do Inmetro. Mas é possível alcançar quase 24 km/l rodando no anda-e-para das cidades grandes, sem gasto de combustível e com emissão zero de poluentes.

Veículos híbridos bebem menos na cidade, pois conta com o auxílio do motor elétrico em baixas velocidades, diferentemente na estrada.

As baterias do Corolla híbrido, como no Prius, não são recarregadas numa tomada e sim por meio da movimentação do veículo, que transfere energia para a alimentação com as frenagens e desacelerações.

>> Nova geração do Versa ganha atributos de Kicks e Sentra e vira ‘premium’

Foto: Toyota/ Divulgação
Foto: Toyota/ Divulgação

Nova plataforma global TNGA

A 12ª geração do Corolla, recém-lançada na Europa e nos Estados Unidos, adotará a plataforma global modular TNGA e será ligeiramente maior que a atual no comprimento - 4,64 m contra 4,62 m. A distância do entre-eixos, que define o espaço interno, será os mesmos generosos 2,70 m.

Será feito na fábrica de Indaiatuba (SP), que recebeu investimento de R$ 1 bilhão para modernizar a linha de produção e receber a nova plataforma, usada pelo Prius - que chega importado do Japão.

>> Novo Prisma vai virar Onix Sedan e terá turbo, porte maior e interior refinado

Foto: Toyota/ Divulgação
Foto: Toyota/ Divulgação

O sistema híbrido flex começou a ser testado nas ruas no início de 2018, após ser desenvolvido numa parceria das engenharias da Toyota do Brasil e do Japão. O Prius foi o carro utilizado para o período de avaliação.

>> Ministro oficializa mais pontos para perda da CNH e novo prazo de renovação

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]