Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Automóveis
  3. Taycan, o primeiro carro elétrico da Porsche que quer ser uma pedra no sapato da Tesla

opinião

Taycan, o primeiro carro elétrico da Porsche que quer ser uma pedra no sapato da Tesla

Montadora alemã quer colocar em circulação seu primeiro carro elétrico, o que pode ser uma pedra no sapato da Tesla

  • Hannah Elliot
  • Bloomberg
Taycan é o primeiro carro a competir diretamente com a Tesla | Alex Kraus
Taycan é o primeiro carro a competir diretamente com a Tesla Alex Kraus
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O Porsche Taycan é o primeiro movimento da Porsche em carros elétricos de produção geral (o 918 Spyder híbrido não conta). E vai desempenhar um papel crucial na linha da Volkswagen, à medida que a VW executa um plano para se tornar mais ágil enquanto enfrenta grandes mudanças na indústria automobilística. A estratégia centra-se em simplificar as operações para obter lucros em bilhões de dólares ao longo de oito anos – tudo isso enquanto a VW fabrica carros elétricos caros como o Taycan, sem repassar os custos adicionais aos consumidores.

LEIA TAMBÉM: Novo Tesla Roadster terá propulsores e será capaz de “flutuar”, avisa Elon Musk

É também o primeiro desafio direto da marca para a Tesla, que dominou o mercado elétrico de luxo desde que o Model S estreou. Do ponto de vista do produto, o Taycan promete algumas capacidades excepcionais. Os executivos da Porsche afirmam que a bateria terá um alcance de 400 km/h, após ser carregada em menos de 20 minutos. Espera-se que tenha uma potência total do sistema de mais de 600 cavalos de potência e acelere a 100 km/h em menos de 3,5 segundos.

Em teoria, chegará em um momento em que os potenciais consumidores da Tesla estão menos pacientes com baixa qualidade de construção, tempos de espera intermináveis ​​e as mais recentes palhaçadas do fundador da Tesla, Elon Musk. Ele também precisará se defender de outros competidores nesta frente, incluindo a linha Polestar da Volvo, os veículos Vision iNext da BMW e o excelente I Pace SUV da Jaguar.

A Taycan não será o único ataque preparado pelo Grupo Volkswagen: a Porsche está investindo mais de 6 bilhões de euros (US$ 6,9 bilhões) até 2022 em mobilidade elétrica. Para 2025, metade dos veículos que a Porsche produz, como a versão elétrica do Macan, será totalmente elétrica ou híbrida – até mesmo a próxima versão do 992 tem espaço para um powertrain híbrido.

A Audi, também, estará compartilhando o mesmo powertrain elétrico e 60% dos componentes de Taycan em seu próximo GT. Mas como o primeiro, é o mais importante.

LEIA TAMBÉM: Harley-Davidson apresenta a LiveWire, sua primeira moto elétrica

Além de gastar todo esse dinheiro, a Porsche juntou-se a concorrentes como BMW, Daimler e Ford para desenvolver infraestruturas de carregamento rápido na Europa. Eles estão usando corridas como a Fórmula E como plataforma de testes para desenvolver a tecnologia que usam nas corridas de carros elétricos que podem vender aos consumidores. Cinco anos atrás, eu nunca esperaria ver isto acontecer.

O maior desafio que a Porsche enfrenta pode ser entre seus próprios seguidores. Leia qualquer menção à sobre o próximo projeto elétrico da Porsche nas mídias sociais e você terá que encarar inimigos, trolls e puristas de marca que condenam o veículo.

Estes dizem que um Porsche elétrico não é um Porsche. Precisa ser aspirado com ar ou água ou algo assim, dizem eles, e o motor precisa roncar e estourar. Mas se parece um Porsche e dirige bem, eu não penso que os consumidores em geral se importarão com isso.

Uma coisa é certa: este será o veículo mais importante que a Porsche lançou. E você provavelmente verá o Taycan chegando antes de ouvir. Enquanto isso, preciso dirigir aquele carro!

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE