Blog A Protagonista
0

Crise migratória de venezuelanos: senadores de Roraima querem fechamento temporário da fronteira

Os senadores Telmário Mota (PDT) e Romero Jucá (MDB), ambos de Roraima, defendem que o Brasil feche temporariamente suas fronteiras com a Venezuela. Os parlamentares apresentaram a ideia na terça-feira (5), em diferentes discursos no Senado. A alegação de Telmário e Jucá é de que Roraima não comporta o crescente fluxo de imigrantes no estado.

“A minha posição é que a fronteira tenha, nesse momento, um fechamento parcial, temporário. Até porque não é só venezuelanos; tem outros estrangeiros também. Precisamos detectar quantos tem e, a partir disso aí, fazer uma triagem. Qual é a nossa informação que nós temos lá? Que criminosos estão fugindo da cadeia da Venezuela e indo para Roraima. E é difícil conviver com esse tipo de pessoa. Roraima não suporta”, disse Telmário Mota.

A crise humanitária em Roraima está instalada há tempos, desde que os problemas econômicos e políticos se acentuaram no regime de Nicolás Maduro. O estado abriga atualmente cerca de 40 mil venezuelanos, e tem registrado problemas de infraestrutura e também aumento de criminalidade.

No último dia 30, deputados federais do estado foram até o presidente Michel Temer para pedir a instalação de um campo de refugiados em Roraima.

A reportagem de A Protagonista entrou em contato com a Organização das Nações Unidas (ONU) e com o Ministério da Casa Civil para saber sobre a proposta dos deputados, e ouviu negativas das duas instituições. A ONU explicou que os campos são utilizados em regiões de conflito declarado e de grande contingente populacional, o que não é o caso dos venezuelanos em Roraima. Já a Casa Civil também descartou a ideia e disse que o governo põe suas fichas em um censo da população venezuelana no Brasil, que deverá ser implantado a partir da quinta-feira (7).

8 recomendacões para você