Blog André Pugliesi
0

Petraglia é exímio negociador, mas quanto Athletico ganhou nas mega vendas?

Arquivo Gazeta do Povo
Arquivo Gazeta do Povo

Negociado com o São Paulo, o atacante Pablo rendeu ao Athletico 6 milhões de euros, o equivalente a cerca de R$ 26,6 milhões. Valor por 70% dos direitos do atleta, que pode proporcionar ainda mais um milhão de euros ao clube caso cumpra metas determinadas. Sem contar, ainda, um eventual dinheiro de revenda ou outro acerto pelos 30% restantes.

Desde já, Pablo ingressa na lista das maiores negociações da história do Rubro-Negro. E rivaliza com Kléberson, o volante pentacampeão mundial com o Brasil em 2002 que rumou para o Manchester United no ano seguinte. Foi a primeira transação dos Red Devils com um atleta brasileiro e, no mesmo dia, os ingleses apresentaram um tal de Cristiano Ronaldo.

LEIA MAIS

FPF está de casa nova, avaliada em R$ 4 mi. Já os clubes do Paraná, definham

Em comum, todas as transações lideradas por Mario Celso Petraglia, atual presidente do Conselho Deliberativo do Athletico, sem concorrência como melhor negociador do futebol paranaense de todos os tempos. Agora, quanto efetivamente o clube faturou com as vendas? Veja abaixo um resumo do até então top 5 de vendas do Furacão.

Obs: o texto foi publicado originalmente no início de 2017. Ou seja, os valores, atualizados à época, já não correspondem. Entretanto, como se passaram apenas dois anos, a distorção é certamente pequena. 

6º – Kléberson: R$ 25,6 milhões

A sexta maior negociação do Atlético foi a venda de Kléberson para o Manchester United, em 2003. Na oportunidade, o volante foi negociado por R$ 23,6 milhões (5 milhões de libras). O Rubro-Negro ficou com R$ 11,5 milhões, que correspondia aos seus 50% dos direitos sobre o atleta.

O PSTC, por sua vez, clube formador do campeão brasileiro em 2001, pegou R$ 8,6 milhões em valores de 2003. Por fim, a empresa de marketing All Market, que na oportunidade prestava serviços de comunicação aos londrinenses, amealhou R$ 2,9 milhões.

Em números corrigidos para a publicação do texto, em janeiro de 2017, a venda do pentacampeão mundial representaria R$ 51,3 milhões no total da transação com o United. Como o Rubro-Negro, repito, detinha metade dos direitos, pegou R$ 25,6 milhões na correção pela inflação.

5º Otávio: R$ 27 milhões

Otávio foi vendido para o Bordeaux-FRA, em agosto de 20017, por 7,5 milhões de euros, o equivalente a R$ 27 milhões na oportunidade. Na ocasião, a informação era de que o Athletico ainda ficaria com um percentual sobre o atleta, não revelado.

4º – Hernani: R$ 28,4 milhões

????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Foi vendido para o Zenit, da Rússia, por R$ 28,4 milhões, no final de 2016. O Atlético detinha 100% dos direitos econômicos do jogador. E Hernani pode render ainda mais. No acerto com os russos, o Rubro-Negro manteve 20%.

3º – Jadson: R$ 32,6 milhões

?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

A ida de Jadson para o Shakhtar-UCR foi a terceira maior negociação da história do Furacão. O meia saiu em 2005 por R$ 35,7 milhões, pagos por 80% dos direitos. Os outros 20% foram cedidos em 2012, por R$ 1,9 milhão.

Na atualização em 2017, a transferência de Jadson significaria aproximadamente R$ 38,3 milhões. Mas o meia surgiu no PSTC, parceiro do Atlético, que tinha 15% de participação. Com o abatimento, o Furacão ficaria com R$ 32,6 milhões.

2º – Fernandinho: R$ 35 milhões

??????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Fernandinho foi vendido pelo Atlético para o Shakhtar-UCR em 2005. Foram R$ 22,6 milhões por 80% dos direitos do jogador. Em 2007, o Furacão cedeu o restante, por R$ 6,7 milhões. Todos valores da época.

Em cifras atualizadas em 2017, a transação representaria R$ 50,1 milhões. Entretanto, o PSTC, clube de Londrina que formou Fernandinho, e parceiro do Rubro-Negro, detinha 30%. Com o desconto, o Furacão ficaria com R$ 35 milhões de acordo com a correção da inflação.

1º – Lucas: R$ 39,2 milhões

????????????????????????????????

O mais rentável de todos os tempos, Lucas foi negociado pelo Atlético com o Rentistas-URU: R$ 13,3 milhões por 50% dos direitos econômicos do jogador, em 2000. Em valor corrigido pela inflação, a transação significaria R$ 39,2 milhões em 2017.

Os uruguaios já detinham 50% dos direitos do atleta, logo, ficaram com 100%. E um dia após comprar o restante do Furacão, o pequeno clube dos pampas negociou o jogador por R$ 37,3 milhões com o Rennes-FRA.

Ao todo, o Rentistas ganhou R$ 109,9 milhões com a revelação do Furacão, de acordo com valores corrigidos em 2017.

LEIA MAIS

Flamengo ‘gastador’, Cruzeiro ‘caloteiro’ e a nova ordem do mercado da bola

Ao enterrar o Atlético, Petraglia mostrou que é mesmo homem do seu tempo

Henrique mostra que não é só futebol, nem Athletico é só soccer business

8 recomendacões para você