Embate: Uber x Cabify x 99 - Bia Kunze – Garota sem Fio
Blog Bia Kunze – Garota sem Fio

Embate: Uber x Cabify x 99

Estando desde 2014 sem carro, virei usuária assídua de apps de transporte. Também usava muito taxi no começo, mas por conta de vários problemas, os apps foram me conquistando. Não tenho intenção de adquirir um automóvel tão cedo.

As vantagens econômicas são bem nítidas para quem não usa carro diariamente. Não há gastos com manutenção, estacionamento, combustível, impostos, muita e depreciação. Além disso, consigo aproveitar o tempo em trânsito para trabalhar e ler.

Gosto muito também de andar a pé e, dependendo do horário, de transporte coletivo. Não raro me intervalo entre os 3 modais no mesmo dia. Assim, decidi compartilhar com vocês minha experiência com os aplicativos, que uso desde o início. Acompanhem…

Uber

O mais famoso e popular é o meu favorito. Gosto muito de agendar corridas e compartilhar a viagem com familiares, aumentando a sensação de segurança. Gosto também da possibilidade de comprar cartões pré-pagos em lojas de departamentos. Já passei pela situação de esquecer objeto no carro e tudo se resolveu rapidamente. A maioria dos motoristas se porta de forma profissional e cortês.

É verdade que a qualidade dos motoristas e carros caiu bastante recentemente. Há pouco tempo passei pela situação de tomar chuva no banco traseiro do veículo porque o motorista não quis fechar os vidros!

O imbróglio se resolve com o Uber VIP, disponível para quem faz 20 ou mais viagens por mês. Nesta categoria, pega-se apenas os motoristas mais bem avaliados do aplicativo. O tempo de espera de um carro aumenta, mesmo assim vale a pena. Pior mesmo é a tal tarifa dinâmica: não foi nada econômico usar o serviço para ir nas ceias de Natal e Reveillon mês passado…

Cabify

Gostaria muito de usar mais o Cabify. Mas aqui em Curitiba sua atuação se restringe somente às áreas centrais. As poucas experiências no serviço, entretanto, foram ótimas. Todos os motoristas que peguei trabalhavam também para outros apps.

Recentemente o aplicativo foi totalmente reformulado. A empresa prometeu um app mais leve e menos devorador de bateria; tive a chance de testar o beta.

Com o Uber nunca me arrisquei sair de casa sem um powerbank. Com O Cabify, uma viagem de 15 minutos reduziu a bateria em apenas 1% e isso me deixou bem empolgada. Pena que a área de atuação em Curitiba ficou ainda mais restrita depois da reforma. Se mudassem isso e adicionassem mais formas de pagamento, eu o usaria mais.

99 Taxi e Pop

O 99 atiçou minha ira quando começou o serviço de motoristas particulares, chamado Pop. Era tanta propaganda e tanto SMS que cancelei minha conta. Os SMS continuaram vindo depois disso, em média 3 por dia. Assustador!

Em dezembro criei nova conta para usá-lo no Rio através de vouchers corporativos. Fiquei 15 dias usando-o diariamente. Dentro do Pop, as experiências foram boas. Só que nem sempre havia carro disponível, obrigando a aderir à modalidade taxi. Em várias dessas vezes só havia à disposição o taxi comum, o mais caro. Ou nenhum dos 3!

No dia de Natal passei por uma experiência horrível no aeroporto do Galeão. Segue o relato que enviei ao suporte do aplicativo, o qual não me deu resposta até hoje. Não pretendo usar a 99 outra vez.

No dia 25 de dezembro, desembarquei no aeroporto do Galeão no Rio de Janeiro e solicitei um veículo da 99 na modalidade Taxi. Após vários minutos de espera, o motorista José Carvalho, do GM Spin placa final XXXX, parou em local longe, bem antes do ponto combinado. Aguardei por mais alguns minutos e quando ele finalmente passou por mim, vi que ele pegou outro passageiro. Acenei para ele, que abriu a janela e dirigiu-se a mim dizendo “estou ocupado”, e foi embora. Foi humilhante passar por esse tipo de situação, ouvir isso parada no meio da rua, de celular na mão! Assim que terminar meu trabalho no Rio, cancelarei minha conta na 99 e o desinstalarei, pois os taxistas são constantemente assediados no aeroporto por outros passageiros e acabam preferindo aceitar corridas não solicitadas pelo aplicativo (pois assim não precisam pagar as taxas). Espero que o taxista José Carvalho seja advertido e punido.

E vocês, usam aplicativos de transporte? Se sim, preferem se manter fiel a um deles ou se alternam entre vários? E os táxis? Deixem sua opinião na seção de comentários ou nas redes sociais.

8 recomendacões para você