Bike Compostela: o Caminho também se faz ao pedalar

Símbolo da peregrinação pelo Caminho de Santiago de Compostela.
Símbolo da peregrinação pelo Caminho de Santiago de Compostela.
Símbolo da peregrinação pelo Caminho de Santiago de Compostela.

Símbolo da peregrinação pelo Caminho de Santiago de Compostela. (ACN/Ir e Vir de Bike)

Dizem que o Caminho de Santiago de Compostela começa no exato momento em que você toma a decisão de percorrê-lo. A frase tem lá sua verdade filosófica e espiritual, mas nada se compara a ansiedade da véspera de se colocar o pé na estrada – ou melhor, o pedal, já que o objetivo da aventura Bike Compostela é justamente o de percorrer sobre duas rodas a mais famosa rota de peregrinação cristã do mundo.

Após meses sonhando e planejando essa jornada, amanhã (finalmente!) cairemos na estrada para enfrentar os primeiros dos cerca de 750 quilômetros do chamado Caminho Francês.

Bicigrinos: os peregrinos da bicicleta.

Bicigrinos: os peregrinos da bicicleta.

Estamos na cidade de Saint-Jean-Pied-de-Port, uma comuna de apenas 2 mil habitantes, encravada em um vale dos Pirineus Atlânticos, no País Basco Francês, quase na divisa com a Espanha. O dia de hoje foi usado para descansarmos das 30 horas acumuladas de viagem entre Curitiba-Campinas-Lisboa-Madri-Pamplona-Saint-Jean e também para finalizarmos os últimos preparativos antes de iniciarmos o Caminho. Isso incluiu desencaixotar e montar as bicicletas (alugadas por aqui), preparar os equipamentos e passar a bagagem do mochilão para os alforjes.

Também aproveitamos o tempo livre para percorrer as vielas medievais e conhecer histórias e lendas do local, acumuladas desde a Idade Média. Há muito simbolismo e tradição na cidade em torno da peregrinação. A principal delas é a hospitalidade dos albergues para com os peregrinos.

Credencial do Peregrino: salvo-conduto para percorrer o Caminho.

Credencial do Peregrino: salvo-conduto para percorrer o Caminho.

Aqui, a sensação não é a de que o tempo parou, mas a de que ele inexiste ou pouco importa. Caminhando às margens do rio Nive, é possível ouvir apenas o canto dos pássaros, o barulho das águas e do vento soprando na copa das árvores. Neste cenário, pode-se ver a paz e a tranquilidade no rosto de pessoas dos quatro cantos do planeta que se lançam com fé em busca de um sonho – e resolveram fazer isso no ritmo da caminhada e da pedalada.

Os peregrinos chegam à cidade pelo Portal dos Peregrinos –reconhecido como Patrimônio da Humanidade pela Unesco e partem pela Porte d’Espagne (saída), que ao longo dos séculos deu passagem para papas, reis, legionários romanos e os exércitos de Carlos Magno e Napoleão. Além, é claro, de milhões de fiéis rumo a Santiago de Compostela. Amanhã, somam-se a essa lista mais dois peregrinos que sonharam pedalar pelo Caminho.

Leia o diário da aventura Bike Compostela

8 recomendacões para você

 
 

mais comentadas da semana