Blog João Frey

No DEM, Greca garante espaço e dinheiro para disputar a reeleição

Rafael Greca formaliza filiação DEM (Foto: Divulgação/Democratas)
Rafael Greca formaliza filiação DEM (Foto: Divulgação/Democratas)

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, formalizou na manhã desta quarta-feira (3) sua filiação ao Democratas – partido do qual já foi membro quando a legenda ainda era chamada de Partido da Frente Liberal (PFL). A cerimônia de filiação aconteceu na sede do DEM, no Senado Federal, em Brasília. Como a ficha foi assinada durante uma reunião da Executiva Nacional da legenda, participaram do evento os principais nomes do partido, entre eles o presidente nacional, Antônio Carlos Magalhães Neto, prefeito de Salvador; o presidente do Senado, Davi Alcolumbre; os ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, além de outros deputados e senadores.

A ida de Greca para o DEM tem relação direta com sua pretensão de reeleição. Como o PMN, antigo partido do prefeito, não conseguiu atingir os requisitos mínimos para superar a cláusula de barreira, a legenda não terá acesso a recursos do fundo partidário nem direito a tempo no horário gratuito de propaganda eleitoral de rádio e TV – requisitos indispensáveis para campanhas competitivas.

LEIA MAIS: Prefeitura quer dar nova cara ao Inter II. Até a estação-tubo vai mudar

“O meu ex-partido não conseguiu superar as cláusulas de barreira. Com isso ele inviabilizaria a minha reeleição. Os democratas me convidaram e eles fazem já parte da minha base, tenho secretários que são filiados ao partido. A vinda para o Democratas dá uma base sólida para poder articular um processo de reeleição – se assim entender o povo Curitiba”, explicou o prefeito.

Greca foi levado ao partido pelo deputado federal Pedro Lupion (DEM) e chega em um momento auspicioso para a legenda, que controla as duas casas do Congresso Nacional e tem três ministros no governo de Jair Bolsonaro – além de Onyx e Mandetta, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, é filiada ao partido. Em Curitiba, o partido também está na presidência da Câmara Municipal, com o vereador Sabino Picolo. E os planos nacionais são de expansão.

“Num momento em que o Democratas vem crescendo, não tenho dúvidas que a vinda dele vai inspirar outros prefeitos do mesmo nível, da mesma qualidade do Rafael Greca, a também virem para o partido”, afirmou o presidente nacional da legenda, ACM Neto.

VEJA TAMBÉM: Como o fim da aliança MDB e PT reconfigura a oposição no Paraná

Greca afirmou que a troca de sigla não vai afetar o modo como conduz a prefeitura nem gerar mudanças no secretariado, já que sua entrada no DEM deve ser acompanhada por boa parte de sua equipe.

Acompanhe o blog no Twitter. 

8 recomendacões para você

 
 

mais comentadas da semana