Blog Ricardo Amorim

Gastamos muito com Previdência e pouco com educação. Estamos fazendo boas escolhas?


Tudo na vida são escolhas: quando escolhemos gastar nosso dinheiro e tempo com uma coisa, vai sobrar menos tempo e dinheiro para outras atividades. A mesma lógica vale para os recursos públicos. No caso do Brasil, em particular, existe uma distorção importante: o país tem um gasto muito alto com aposentadoria, muito maior que a média de outros países. Isso retira recursos de outros gastos, principalmente dos mais jovens. Se compararmos a porcentagem do jovens até 17 anos mais pobres em países ricos e no Brasil, o balanço surpreende. Enquanto no caso dos países ricos, 14% dos jovens entre 0 e 17 anos são pobres, o Brasil esse número passa de 30%. O que surpreende é que a gente tem um processo inverso no caso de pessoas com mais de 65 anos. Nos países ricos, a média de pessoas com mais de 65 anos pobres também se mantém no patamar de 14%. Já no Brasil, apenas 7% das pessoas com mais de 65 anos são pobres. Isso não é bom, porque é isso que explica porque o dobro de jovens são pobres e também porque não há recursos para investir em educação e outros setores. Não há recursos suficientes e o déficit da Previdência é uma dessas causas.

8 recomendacões para você

 
 

mais comentadas da semana