Blog Ricardo Amorim

Apesar da greve dos caminhoneiros, Brasil criou milhares de empregos formais em maio


Em maio, o Brasil criou mais de 33 mil novos empregos com carteira. O resultado foi muito abaixo do de abril, o que não é nenhuma surpresa se considerarmos a greve dos caminhoneiros. Mas, no acumulado do ano, a gente teve a criação de 381 mil novos postos de trabalho com carteira assinada. Em todos os meses do ano, houve criação desse tipo de vaga. E maio foi bastante impactado negativamente pela greve dos caminhoneiros. Um dos indicadores que nós já conhecemos e deixa isso claro, por exemplo, é a venda de automóveis. Em todos os outros meses, esse indicador vinha crescendo acima de 20%. Em maio, teve uma queda de vendas de 7%. Mas o acumulado no ano ainda é positivo, de 17%. Outros setores, no entanto, tiveram quedas mais significativas e que podem afetar mais duramente a nossa economia. A minha primeira estimativa é de que o PIB poderia ter uma redução de crescimento nesse ano de cerca de um ponto percentual, só por causa da paralisação dos caminhoneiros. Teremos de esperar os próximos indicadores, mas essa redução pode ser menor.

8 recomendacões para você