Sofremos, mas ganhamos da Costa Rica no campo; fora dele, 7 a 1 para eles - Ricardo Amorim
Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
Blog Ricardo Amorim

Sofremos, mas ganhamos da Costa Rica no campo; fora dele, 7 a 1 para eles


Haja coração! Quem imaginou que o Brasil sofreria tanto para ganhar da Costa Rica? Ganhamos, no sufoco, por 2 a 0. Mas, fora de campo, perdemos feio para os costa-riquenhos. O Brasil ficou para trás da Costa Rica em renda per capita, saúde, educação, empreendedorismo, facilidade de fazer negócios, IDH… em quase todos os indicadores. A gente já está para lá de acostumado a tomar goleada dos países europeus e asiáticos, Estados Unidos e Canadá quando falamos de indicadores. Mas, agora, estamos começando a ficar para trás de outros países latino-americanos. O exemplo da Costa Rica pode nos dar uma lição do que é possível fazer diferente, particularmente porque nós temos eleições em breve. Como a Costa Rica conseguiu se desenvolver? Primeiro, ela melhorou os indicadores educacionais. Depois, criou um ambiente de negócios mais favorável a investimentos, o que desenvolveu o setor de tecnologia. Ao abrir a economia, ela conseguiu atrair muitos investimentos — e empregos e desenvolvimento.