Blog Tubo de Ensaio

Cléber Machado encontra Georges Lemaître

(Montagem sobre imagem de YouTube)
(Montagem sobre imagem de YouTube)

Lembram do célebre “hoje não, hoje não… hoje sim” do Cléber Machado, na corrida em que o Rubens Barrichello entregou a vitória pro Michael Schumacher nos metros finais? Na 30.ª Assembleia Geral da União Astronômica Internacional, que termina hoje, em Viena, foi o contrário.

Ontem, os participantes do encontro se reuniram para votar uma série de resoluções, entre elas a B4, que mudaria o nome da Lei de Hubble para Lei de Hubble-Lemaître, como eu havia explicado na semana passada. Então, o clima era todo de “hoje sim, hoje sim…” Mas aí veio o detalhe. Entre os participantes do encontro, ampla maioria foi favorável à mudança, mas o próprio boletim oficial do encontro explicou que a União Astronômica Internacional ainda estava meio escaldada pelo caso de Plutão, em 2006. A grande reclamação à época foi que a votação só incluiu as pessoas que estavam presentes ao encontro da entidade naquela ocasião, em Praga, quando seria o caso de consultar todos os membros da comunidade científica ligados à astronomia. Depois daquilo, a IAU instaurou também uma forma de votação eletrônica para os temas mais controversos. Acontece que, quando uma proposição é submetida ao voto eletrônico, isso tem de ser avisado três meses antes da Assembleia Geral, o que não foi o caso da Resolução B4.

Então, criou-se uma gambiarra: o voto de ontem perdeu força legal, virando apenas uma “orientação”, se quisermos entender assim, mas a decisão propriamente dita fica para outro dia, no último trimestre deste ano, quando ocorrerá a votação eletrônica. Então, ao fim da reunião de ontem, tivemos “hoje não”. Mas pelo menos é um “hoje ainda não”.

(Detalhe: sabem onde foi a corrida do “hoje não”? Na Áustria…)

Sinceramente, não estou por dentro dos quebra-paus internos da IAU, mas não entendo o que pode haver de tão controverso no tema, já que o pioneirismo de Georges Lemaître já está bastante estabelecido e ninguém está tirando crédito algum de Edwin Hubble. Ah, isso pode abrir um precedente para renomear outras leis? Ora, e por que não? Se a questão é de dar o crédito a quem merece, é simplesmente caso de se fazer justiça.

Curso de ciência e fé em Curitiba!

Corram que a turma tem apenas 20 vagas! Inscrições aqui.

Pequeno merchan

Além de editor e blogueiro na Gazeta do Povo, também sou colunista de ciência e fé na revista católica O Mensageiro de Santo Antônio desde 2010. A editora vinculada à revista lançou o livro Bíblia e Natureza: os dois livros de Deus – reflexões sobre ciência e fé, uma compilação que reúne boa parte das colunas escritas por mim e por meus colegas Alexandre Zabot, Daniel Marques e Luan Galani ao longo de seis anos, tratando de temas como evolução, história, bioética, física e astronomia. O livro está disponível na loja on-line do Mensageiro.

8 recomendacões para você

 
 

mais comentadas da semana