Notas Báquicas

Verão

Os 10 melhores vinhos Verdes portugueses a partir de R$ 35

O Bom Gourmet e o colunista Guilherme Rodrigues realizaram uma prova às cegas de 23 rótulos disponíveis no mercado brasileiro; confira o resultado

por Guilherme Rodrigues Publicado em 04/02/2017 às 17h
Compartilhe
Foto: Bigstock

Foto: Bigstock

Poucos vinhos brancos são tão refrescantes e amigáveis como os Vinhos Verdes. Oriundos da encantadora região do Minho, com castas únicas, neles o frescor e a vibração são muito importantes. Sem isso se tornam chochos e desinteressantes. Com frescor, são transcendentais em termos de energia e vivacidade. O segredo: bom produtor e boa safra. Também beber jovem, até no máximo os 18 meses após engarrafamento. Se a safra é melhor, mantém o frescor e jovialidade por mais tempo. Há algumas exceções: os melhores Alvarinhos das grandes colheitas vão mais longe.

Das safras recentes disponíveis, 2015 é gloriosa e 2014 deixa bastante a desejar. A prova comprovou. Grandes rótulos de 2014 tiveram desempenho abaixo de exemplares mais simples, de 2015. Os primeiros, cansando e mais aguados. Os segundos, cheios de vida e jovialidade.

Outra grande vantagem: não ardem no bolso. Refrescam o corpo e a alma sem pesar na conta. Selecionamos e testamos para os leitores 23 dos mais atraentes rótulos disponíveis no mercado. Apresentamos os 10 campeões. Vejam as notas de prova e os preços. Muitos grandes achados.

A temperatura de serviço se situa entre 8 e 11 graus C. Mais para os Alvarinhos de topo, menos para os demais. Extremamente gastronômicos, acompanham lindamente frutos do mar, embutidos, carne de porco e de aves, assim como massas e aperitivos. Ideais também para bebericar à beira mar, no campo ou cidade, festas ou qualquer ocasião festiva.

A prova, realizada às cegas, transcorreu no restaurante Ibérico (Av. Água Verde, 588) , com o excelente serviço do sommelier Antonio Manuel Santos Florido, o Tom. Além deste redator, dela participaram os experimentados degustadores João Manuel Garcia, Juliano Zanoni e o editor do Bom Gourmet Gilson Garrett Jr. Terminada a avaliação dos vinhos, o chef Nelson Goulart serviu excelentes tapas de polvo, bacalhau, sardinhas e outras iguarias ibéricas, impecáveis com os Vinhos Verdes.

Quinta da Lixa (Alvarinho-Trajadura-Loureiro) 2015

Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

Fotos: André Rodrigues/Gazeta do Povo

Soc. Agr. Quinta da Lixa – Minho – Portugal

Nota 90

O corpo e frutado da Alvarinho e da Trajadura refrescados pela Loureiro, com suas nuances sápidas e deliciosas a maresia e louro. Excelente equilíbrio, vivo, com boa intensidade e energia. Elegante, um fundo suave a arruda, bonito, bom de beber, vibrante e com ótimo final.

Onde encontrar: Pão de Açúcar. Loja virtual: www.paodeacucar.com.

Preço: R$ 72,90

***

Aveleda Alvarinho-Loureiro 2015

Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

Quinta da Aveleda – Minho – Portugal

Nota 88

De cor citrina para o palha, um delicioso branco, em que o frescor e vivacidade são pontos altos. Vivaz, de bom corpo e elegante, com frutado cítrico refinado e um toque a zest de tangerina. Belo casamento da nobre Alvarinho com a sapidez e frescor vibrante da Loureiro. Muito bom de beber.

Onde encontrar: TodoVino / Loja virtual: www.todovino.com.br.

Preço: R$ 103,90

***

Quinta da Raza Alvarinho-Trajadura 2015

Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

Quinta da Raza – Celorico de Bastos – Minho – Portugal

Nota 88

Situada mais no interior, próxima da fronteira do Minho com o Douro, a Quinta da Raza mostra outro belo corte das grandes castas Alvarinho e Trajadura. Muito bonito, com um acariciante e refrescante ar de maresia, frutado a peras e pêssegos suaves, ótima presença. Desliza e desce lindamente.

Onde encontrar: Pão de Açúcar / Loja virtual: www.paodeacucar.com.

Preço: R$ 48,90

***

Portal do Fidalgo Alvarinho 2014

Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

Provan – Monção – Minho – Portugal

Nota 88

Dos poucos 2014 a se mostrar em boa forma, exibe uma bonita cor palha clara. Frutado a pêssego, com delicadas notas a querosene, como nos bons Rieslings. Calda de pêssego refrescante e suave, longo, vivo e untuoso, algo a frutos brancos, cheio, com boa profundidade e um delicioso tempero a flor de laranjeira.

Onde encontrar: Porto a Porto / Adega Curitibana (41) 3022-0280.

Preço: R$ 98

***

Campelo Alvarinho 2016

Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

Caves Campelo – Barcelos – Minho – Portugal

Nota 87

Amarelo palha claro na cor, um belo Alvarinho elaborado pelas Caves Campelo, da terra dos famosos galos de Barcelos.O frutado maduro faz lembrar deliciosos pêssegos maduros, com boa intensidade e sem pesar. Completado por notas a frutos brancos, num conjunto equilibrado.

Onde encontrar: Obra Prima / Adega Brasil (41) 3132-3000.

Preço: R$ 78

***

Santola Vinho Verde 2016

Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

Caves Messias – Minho – Portugal

Nota 87

Muito bom de beber, com excelente frescor, juventude e limpidez. Um cítrico a lima-da-Pérsia compõe um corpo de boa energia e vibração. Sápido, de dar água na boca, completado por leve toque de ervas finas, pêssegos, leve agulha, um típico Verde bem resolvido, de beber aos goles, jovial e estimulante.

Onde encontrar: Porto a Porto / Bom Vivant (41) 3013-7753.

Preço: R$ 38

***

Deu la Deu Alvarinho 2015

Foto: Divulgação

Adega Coop de Monção – Monção – Minho – Portugal

Nota 87

Era de se esperar esse rótulo liderando o grupo dos vinhos da Adega de Monção. De todo modo, um Alvarinho ainda bem vivo, agradável, com frutado a pêssegos, suave zest de tangerina, um leve toque a erva fina e boa seiva.

Onde encontrar: Barrinhas / Adega Brasil (41) 3132-3000.

Preço: R$ 112

***

Muralhas de Monção 2015

Foto: Divulgação

Adega Coop.de Monção – Monção – Minho – Portugal

Nota 87

O clássico e sempre bem resolvido Muralhas, dos mais confiáveis rótulos, em boa forma. A Alvarinho domina o corte com a Trajadura. Boa pega e presença, cor citrina para o palha, pêssegos brancos maduros, toque a tangerina, tudo com muita boa energia e vida.

Onde encontrar: Barrinhas / Adega Brasil (41) 3132-3000.

Preço: R$ 88,90

***

Vincada Vinho Verde (não safrado)

Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

Enoport – Minho – Portugal

Nota 87

Branco bem refrescante e estimulante, com frutos brancos ao fundo e notas cítricas vivazes e sem pesar. Complexidade extra a um toque de louro e suave floral. Bem redondo e composto, limpo e equilibrado. Do mesmo produtor, o rótulo Vinho Verde do Club des Sommeliers (Pão de Açúcar), muito semelhante.

Onde encontrar: Domno / Famiglia Valdulga Co: loja.famigliavalduga.com.br.

Preço: R$ 52,82

***

Adega de Monção Vinho Verde 2015

Foto: Divulgação

Adega Coop de Monção – Monção – Minho – Portugal

Nota 87

Difícil achar um vinho branco tão bom de beber a esse preço. Leve e estimulante agulha, com muito boa energia e vida. Limpo, fresco, bem definido, fundo suave a pêssegos brancos e zest de cítricos.

Onde encontrar: Barrinhas / Adega Brasil (41) 3132-3000.

Preço: R$ 36,90

Compartilhe

8 recomendações para você