Restaurantes

Geocook

15 pratos e lugares que você precisa conhecer em Curitiba

Veja a seleção de estabelecimentos e quitutes deste mês. Há opções para todos os gostos, de lugares informais aos mais requintados

por Gazeta do Povo Publicado em 10/04/2014 às 00h
Compartilhe

Centro Cultural

(*veja o mapa com as localizações das regiões abaixo)

Coxinha-2-Coracoes

Na Confeitaria 2 Corações você encontra salgados, tortas e massas (nhoque com estrogonofe de carne, R$ 12, servidas entre 11 e 15 horas). Mas é a coxinha de frango com catupiry (R$ 4,65) a grande vedete da casa. A confeitaria fica na Barão do Rio Branco, 61, Centro – (41) 3323-2825; e naSenador Alencar Guimarães, 186, Centro – (41) 3224-8007.

 

Sucos-Bella-Vivenda

A onda detox não é apenas moda na Bella Vivenda. Os sucos de vários tipos e cores são uma das muitas opções saudáveis disponíveis para quem passeia pela rua São Francisco. Para acompanhar, salgados e massas integrais. O estabelecimento fica na  Rua São Francisco, 184, Centro – (41) 3154-3380. Atende de segunda a sexta, das 9h às 19h.

 

* * *

Centro Histórico

Bolinho-OTorto

Além da Quadra Cultural, O Torto é reconhecido pelo bolinho de carne (R$ 3), campeão do Sabor Popular do Prêmio Bom Gourmet de 2012. Receita de família, feito com carne de primeira e temperos especiais, o petisco é produzido diariamente para a freguesia. Rua Paula Gomes, 354, Centro – (41) 3027-6458. Atende das 17h às 0h.

 

Entrecote-Madero

O l’entrecôte com acompanhamento de fritas (R$ 69) é a pedida do Madero Prime Steak House. Mas o palmito assado na brasa (R$ 34) como entrada e o premiado petit gâteau de doce de leite, sorvete e calda de frutas vermelhas (R$ 26) são opções para uma refeição completa. Rua Jaime Reis, 262, São Francisco – (41) 3013-2300.

 

* **

Cabral Soho

Bolinho-MissCupcake

A confeitaria especializada em cupcakes Miss Cupcake, lançou para a Páscoa um bolinho decorado com confete e coelho de chocolate ou com uma cenoura de chocolate. Uma unidade custa R$ 10,50 e duas, R$ 20. A loja fica na Rua Barão dos Campos Gerais, 605, Juvevê – (41) 3089-5556.

 

Pao-Brioche

Na unidade da Brioche no Alto da Glória são 12 opções de pães rústicos, divididos entre os sete dias da semana. Às quintas tem filão de centeio com nozes (R$ 29 o quilo), pão italiano (R$ 23 o quilo) e pão de gorgonzola (R$ 30 o quilo). Rua Augusto Stresser, 839, Alto da Glória – (41) 3363-8485. De segunda- feira a sábado abre das 7h as 21h30 e domingos e feriados das 8h às 21h.   * * *

Jardins

GEOCOOK BAR BARONEZA - CURITIBA - 27/03/2014 - BOM GOURMET

Você sempre irá encontrar frango, peixe e carnes grelhadas no bufê por quilo (R$ 32,90) do Bar Baroneza. Mas o sabor da comida caseira se estende na diversidade dos pratos a cada novo dia: do virado paulista a língua com ervilha. Conselheiro Carrão, 279, Juvevê – (41) 3352-9327.

 

Sanduiche-Canabenta

O sanduíche de linguiça blume n a u (R$ 9,90) é campeão no CanaBenta. Pão f r ancês crocante, muita linguiça Blumenau, queijos prato, provolone e muçarela, regado a vinagrete de cheiro-verde. Rua Itupava, 1.431, Alto da Glória – (41) 3019-6898.   * * *

Santa felicidade

Rodizio-Colonia

Primeira churrascaria de Santa Felicidade, o Churrascão Colônia, trabalha com rodízio (R$ 48,90 final de semana) de carnes e massas, além de buffet de saladas e petiscos – dos queijos ao sushi. A picanha é a estrela da casa. Avenida Manoel Ribas, 3.250, Santa Felicidade – (41) 3019-6898.

Massa-Cugis

As regiões da Itália estão representadas nos pratos do Cugi ´s Ristorante. Como La calamarata napoletana (R$ 40) – massa, lulas, tomates cereja e manjericão – e a crema bruciata (R$ 22), originária da Sardenha. Avenida Vereador Toaldo Túlio, 105, Santa Felicidade – (41) 3527-4766.

 

* * *

Batel Clássico

Chorizo-Tierra-del-Fuego

Você vai pensar que está na Argentina, mas está no Batel, em Curitiba. E o Bife de Chorizo (R$ 49,90) vai relembrar o churrasco portenho, acompanhado de arroz, farofa e molho chimichurri. Ali, no Tierra Del Fuego, na Avenida 7 de Setembro, 6.260, Batel – (41) 3044-3494.

 

Polvo-Provencal-Quaranta

Segredo do chef Adriano Quaranta faz do Polvo Provençal (R$ 62) o mais pedido na casa que tem o seu nome. Tomates cereja confit e batatas bolinha ao forno acompanham o polvo, que leva no tempero salsinha, alho e azeite. Avenida Batel, 1.700, Batel (41) 3027-0065.

 

* * *

Arte Cívico

Nachos-Zapata

No almoço de segunda a sexta, o Zapata Mexican Bar oferece a sequência de pratos mexicanos: nachos concorrientes, tacos Maria Dolores, pastelitos de queijo com geleia de pimenta, fajitas mista de carnita e pollo, arroz mexicano, papitas de La Olla, huevos revueltos e frijoles refrito (R$ 35,90, segunda a sexta; R$ 39,50, sábado e domingo). Av. Silva Jardim, 3.959, Batel – (41) 3095-2097.

 

* * *

Batel Soho

Codorna-Edvino

O Edvino traz muitos sabores na codorna recheada com farofa de milho e bacon, acompanhada de purê de couve- flor e lentilha canadense. A visão abre caminho para os demais sentidos. Opções franco-italianas no cardápio da casa. Alameda Presidente Taunay, 533, Batel – (41) 3222-0037.

 

CLUBE DO MALTE - CURITIBA, 26/03/14 - PROJETOS ESPECIAIS

A paleta de carneiro, servida às quartas-feiras no bufê por quilo (R$ 33,90), é uma das especialidades do almoço do Clube do Malte. Frutos do mar, saladas, carnes e massas também fazem parte do cardápio ao longo da semana. Sábado é dia de feijoada. Rua Desembargador Motta, 2.200, Centro – (41) 3014-9313.

 

Mapa

Cidade delineada

Solução multiplataforma quer reforçar o associativismo e a representatividade dos bairros

 

Ao delinear os oito polos atrativos da cidade, o objetivo do Bom Gourmet/ Gazeta do Povo foi preparar um verdadeiro mapa com cada um dos estabelecimentos dos segmentos de moda, beleza, saúde e bem-estar e gastronomia. Para criar esta solução multiplataforma – que tem, além da seção na revista, aplicativos para celular, tablet e site – foi encomendada a pesquisa à Brain Bureau de Inteligência Corporativa, que passou quadra por quadra de cada rua para anotar os pontos de varejo. O estudo mostrou que essas áreas-polo não se restringem a apenas um bairro. Os nomes escolhidos para denominar estas regiões surgiu de encontros com os comerciantes e poder público para apresentar o estudo antes da publicação do conteúdo. Ao ser lançado para a população foi colocado, desde a primeira divulgação, a possibilidade de mudança do nome e da área que estava sendo delimitada. A ideia sempre foi dar voz a todos os envolvidos. Ao agrupar estes bairros em regiões, a Gazeta do Povo busca despertar o associativismo dos empresários e, com isso, ter melhorias em infraestrutura e reforçar a representatividade da região para as pessoas e para a cidade e, como consequência, uma prestação melhor de serviços.

Compartilhe

8 recomendações para você