Bebidas

não só malte

3 cervejas do Paraná com sabores inusitados

Com misturas de café e fruta ou água de coco e chimarrão, fábricas surpreendem paladar com receitas nada convencionais; elas estão à venda em Curitiba

por Júlia Ledur, especial para a Gazeta do Povo Publicado em 18/09/2016 às 14h
Compartilhe

Cerveja é uma bebida composta por água, malte de cevada e lúpulo. Falso. A bebida fermentada pode não ter nenhum desses ingredientes ou então ser acrescida de outros elementos um tanto inusitados, como mexerica, chimarrão, café ou lactobacilos. O Bom Gourmet selecionou três rótulos que chamam atenção pelos sabores, aromas e notas que desafiam o paladar. Confira:

Bizarro

Foto: Divulgação

A bebida não tem água, lúpulo nem malte. Em vez disso, leva água de coco, chimarrão e sidra de maçã. Foto: Divulgação

Em abril deste ano, no dia em que a Lei da Pureza Alemã – que limita os ingredientes da cerveja a malte de cevada, lúpulo e água – completou 500 anos, as cervejarias 2cabeças, Morada Cia Etílica, Maltes Catarinenses e Freigeist Bierkultur resolveram revolucionar, proclamando o Dia da Cerveja Impura. Além de vários eventos pelo Brasil, a data foi marcada pelo lançamento da cerveja Bizarro, que faz jus ao nome: não leva água, malte de cevada nem lúpulo.

A “anti-cerveja”, elaborada para questionar limites de criação, é composta por chimarrão, água de coco e sidra de maçã, em vez de água. O malte de cevada foi substituído por malte de arroz e malte de aveia, desenvolvidos especialmente para o projeto. Já no lugar do lúpulo entra losna, semente de coentro, zimbro e erva mate torrada. Para finalizar a receita, uma adição de mel e somente leveduras selvagens: French Saison e Brettanomyces.

Onde encontrar: Clube do Malte

Preço: R$ 19,90 (355 ml)

>>>Tour te leva para conhecer cervejarias de Curitiba

>>> Cervejaria lança rótulo República de Curitiba

>>> Conheça 25 microcervejarias em Curitiba e região metropolitana

***

Dry Hopped Berliner Weiss

Foto: Divulgação

A cerveja da Way Beer é fermentada com lactobacilos. Foto: Divulgação

Lançada no início do mês de setembro, a bebida produzida pela cervejaria Way Beer é azeda (sour) e fermentada com um ingrediente inusitado: lactobacilos. Na composição tem 46% de malte de trigo e 54% de cevada. O sabor é uma releitura do estilo alemão Berliner Weisse e é potencializado pelos lúpulos Amarillo e Mosaic, que conferem acidez e refrescância à cerveja. O teor alcoólico é de 3,5% e o amargor é de apenas 4,5 IBUs. O rótulo já existia como chope desde março deste ano, quando foi lançado no Festival Brasileiro da Cerveja.

Onde encontrar: Clube do Malte

Preço: R$ 15,90 (355 ml)

***

Mandarina Black Ipa

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Com 61 IBUs de amargor e 7% de álcool, além de maltes tostados e torrados, o ingrediente que chama a atenção na bebida é a mandarina, também conhecida como mexerica ou bergamota. A receita também leva o lúpulo Halertau Mandarina da Bavária. Os toques cítricos da fruta produzida no Rio Grande do Sul são combinados a um aroma torrado, com toques de café e chocolate. O rótulo, uma criação colaborativa da cervejaria Bodebrown e o cervejeiro artesanal Gustavo Passos, parceiro de brassagens de Cavancalti, foi lançado no início de setembro, durante o Growler Day. Por enquanto, a bebida existe somente no formato de chope.

Onde encontrar: Bodebrown

Preço: R$ 20 o litro

>>> Conheça Ela, a cerveja “feminista”

>>> Como harmonizar cerveja e doces

 

Compartilhe

8 recomendações para você